Mulher morta pelo ex-marido em SP teve pesadelo sobre crime

Vítima de feminicídio nesta segunda-feira (12), Michelli Nicolich, de 37 anos, morava escondida do ex-companheiro, o estudante de Medicina E...

Vítima de feminicídio nesta segunda-feira (12), Michelli Nicolich, de 37 anos, morava escondida do ex-companheiro, o estudante de Medicina Ezequiel Lemos Ramos, de 38 anos, em uma casa na região de São Mateus, na Zona Leste de São Paulo.

Receba notícias do Diário Sobralense pelo Google Notícias | Facebook | Twitter | Telegram 

Reprodução

Dias antes do crime, ela teria tido um pesadelo de que seria assassinada por ele. De acordo com a família, Michelli vivia sob tensão desde maio deste ano, quando se separou e saiu de Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul, para viver com os dois filhos na capital paulista.

A mulher tinha medidas protetivas contra Ezequiel. Investigações preliminares indicam que ele armou uma emboscada na saída da escola dos filhos e disparou dezenas de vezes quando o carro da mulher passou. Atingidos, Michelli e o filho mais novo, de 2 anos, chegaram a ser socorridos, mas não resistiram. O mais velho, de 4 anos, não sofreu ferimentos.

– Ela estava morando escondida dele. Não revelava [endereço], morava em um lugar bem escondidinho e que só a família sabia onde era. Tanto que ele pegou [encontrou] ela na escola, deve ter descoberto pelo nome, pelo registro das crianças – contou um dos três irmãos de Michelli, o vendedor autônomo Jacques Nicolich, de 38 anos, ao Estadão.

EX FOI CONFRONTADO


Ezequiel, que tem uma tatuagem com o rosto do ex-presidente Lula no braço esquerdo, era estudante de Medicina em Pedro Juan Caballero, no Paraguai, e morou com Michelli e os dois filhos por alguns anos em Ponta Porã, cidade de Mato Grosso do Sul que faz fronteira com o país vizinho.

– Lá, ela descobriu que ele estava acessando um site de relacionamento e que fez um depósito de R$ 1 mil no nome de uma mulher. Ela descobriu e queria saber quem era essa mulher – diz Jacques.

Jacques relata que ao ser confrontado, Ezequiel perdeu o controle e partiu para cima de Michelli.

Veja também:


Conforme o boletim de ocorrência registrado em maio, Michelli relatou que Ezequiel queria expulsá-la de casa e a ameaçou de morte, “engatilhando a arma em sua cabeça”.

PESADELO

Nesta quarta-feira (14), Jacques publicou nas redes sociais um print de uma mensagem de WhatsApp mandada por Michelli na última sexta, dizendo que havia sonhado que seria assassinada.

– Meu Deus, tive um sonho estranho. Sonhei que morri, levei um tiro no rosto de Ezequiel. Aí, apaguei; falei: não pode ser verdade, só pode ser um sonho; tenho que acordar, não é real – diziam as mensagens.

(AE)

Related

Brasil 6967244012528632346

Destaques da semana

Links indicados

Siga-nos no Telegram

Siga-nos no Facebook



Sites Parceiros

GeraLinks - Agregador de links

Sites parceiros

38ba90fa0ec5e1eb24841c49ef10895998492859
item