This is default featured slide 1 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.This theme is Bloggerized by Lasantha Bandara - Premiumbloggertemplates.com.

This is default featured slide 2 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.This theme is Bloggerized by Lasantha Bandara - Premiumbloggertemplates.com.

This is default featured slide 3 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.This theme is Bloggerized by Lasantha Bandara - Premiumbloggertemplates.com.

This is default featured slide 4 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.This theme is Bloggerized by Lasantha Bandara - Premiumbloggertemplates.com.

This is default featured slide 5 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.This theme is Bloggerized by Lasantha Bandara - Premiumbloggertemplates.com.

This is default featured slide 5 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.This theme is Bloggerized by Lasantha Bandara - Premiumbloggertemplates.com.

This is default featured slide 5 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.This theme is Bloggerized by Lasantha Bandara - Premiumbloggertemplates.com.

quarta-feira, 1 de abril de 2020

Democrata de Santa Quitéria paralisa atividades e demite mais de 1,1 mil funcionários

A fábrica de calçados Democrata, sediada em Santa Quitéria anunciou na manhã desta quarta-feira (01), a paralisação das suas atividades por tempo indeterminado e o desligamento de 1.143 colaboradores, mediante o reflexo na economia por conta da pandemia de coronavírus. A medida é válida também para a filial instalada na cidade de Camocim.

Reprodução
Maior empregadora de Santa Quitéria, a empresa paulista possui 1.168 funcionários. Destes, permanecerão apenas as gestantes, os sindicalistas e a equipe de Segurança do Trabalho. Os demais receberão seus direitos trabalhistas.

O diretor industrial da fábrica, Samuel Pimenta, estimou que em três ou quatro meses, a fábrica retorna e contratará, de maneira gradativa, os funcionários dispensados. Ele concedeu entrevista a uma emissora de rádio local, ao lado do prefeito Tomás Figueiredo, que também acompanha a situação e empreende esforços para amenizar tamanho impacto.

Samuel ainda pediu a todos os funcionários que, apesar de ser uma noticia triste, que todos rezem e fiquem em casa e que os esforços serão para que a empresa volte a medida que o mercado for reagindo ainda mais forte e recontratando.

Antes de tomar esta decisão drástica, a Democrata já havia decretado férias coletivas até anteontem. Empresários e comerciantes do município, que tem os funcionários como os principais clientes, manifestam preocupação e incertezas daqui para frente. O impacto na economia local é avaliado em, pelo menos, R$ 1,1 milhão por mês.

(A Voz de Sta. Quitéria)

Cientistas chineses anunciam descoberta contra covid-19

Eles isolaram anticorpos que consideram eficientes contra o vírus.


Um grupo de cientistas chineses isolou vários anticorpos que considera "extremamente eficientes" para impedir a capacidade do novo coronavírus de entrar nas células, o que pode ser útil tanto para tratar quanto para prevenir a covid-19.

Atualmente, não existe tratamento comprovadamente eficaz para a doença, que surgiu na China e está se proliferando pelo mundo na forma de uma pandemia que já infectou mais de 850 mil pessoas e matou 42 mil.

Zhang Linqi, da Universidade Tsinghua, de Pequim, disse que um remédio feito com anticorpos como os que sua equipe descobriu poderia ser usado de forma mais eficaz do que as abordagens atuais, incluindo o que ele chamou de tratamentos "limítrofes", como o plasma. O plasma contém anticorpos, mas é limitado pelo tipo de sangue.

No início de janeiro, a equipe de Zhang e um grupo do 3º Hospital Popular de Shenzhen começaram a analisar anticorpos do sangue colhido de pacientes recuperados da covid-19, isolando 206 anticorpos monoclonais que mostraram o que ele descreveu como uma capacidade "forte" de se ligar às proteínas do vírus.

Depois eles realizaram outro teste para ver se conseguiam de fato impedir que o vírus entrasse nas células, disse ele em entrevista à Reuters.

Entre os cerca de 20 anticorpos testados, quatro conseguiram bloquear a entrada viral, e desses dois foram "imensamente bons" para fazê-lo, disse Zhang.

Agora a equipe se dedica a identificar os anticorpos mais poderosos e possivelmente combiná-los para mitigar o risco de o novo coronavírus sofrer uma mutação.

Se tudo der certo, desenvolvedores interessados poderiam produzi-los em massa para testes, primeiro em animais e futuramente em humanos.

O grupo fez uma parceria com uma empresa de biotecnologia sino-norte-americana, a Brii Biosciences, na tentativa de "apresentar diversos candidatos para uma intervenção profilática e terapêutica", de acordo com um comunicado da Brii.

"A importância dos anticorpos foi provada no mundo da medicina há décadas", afirmou Zhang. "Eles podem ser usados para o tratamento de câncer, doenças autoimunes e doenças infecciosas".

Os anticorpos não são uma vacina, mas existe a possibilidade de aplicá-los em pessoas do grupo de risco, com o objetivo de impedir que contraiam a covid-19.

Normalmente não transcorrem menos de dois anos para um remédio sequer obter aprovação para uso em pacientes, mas a pandemia de covid-19 acelera os processos, disse ele, e etapas que antes seriam realizadas sequencialmente agora estão sendo feitas em paralelo.

*Agência de notícias britânica

Jovem de 23 anos é a primeira vítima do novo coronavírus em Natal

Esta é a segunda morte causada por Covid-19 no Rio Grande do Norte, em menos de uma semana; a primeira havia sido registrada em Mossoró.


A Secretaria Municipal de Saúde de Natal confirmou no final da noite desta terça-feira (31) a morte de um jovem de 23 anos pelo novo coronavírus. É o segundo óbito registrado pela doença no Rio Grande do Norte em menos de uma semana. O primeiro foi no sábado (28) do professor universitário Luiz di Souza, de 61 anos que era diabético e morreu em Mossoró, no interior do Estado. O gastrólogo Matheus Aciole é o mais jovem a morrer vítima de Covid-19 no Brasil até esta quarta-feira (1º).

Aciole morreu em um hospital privado da capital potiguar. No dia 24 de março, ele havia procurado uma unidade de saúde particular apresentando sintomas leves da doença, como dor de garganta e febre baixa. Foi medicado e retornou para casa, onde ficou em isolamento.

Dois dias depois, foi a uma unidade pública de saúde apresentando quadro de desconforto respiratório e foi transferido para um hospital particular, onde foi internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). No mesmo dia, foi testado para o novo coronavírus e o resultado deu positivo.

De acordo com as autoridades locais de saúde, Aciole era obeso e apresentava pré-diabetes, fatores considerados de risco para o novo coronavírus.

Nas redes sociais, a morte de Matheus Aciole teve ampla repercussão. O jovem, formado em Gastronomia em 2017, seguia os passos do pai, dono de uma fábrica de bolos no tradicional bairro de comércio popular do Alecrim, na zona leste de Natal. Em um perfil profissional que mantinha em uma rede social, Aciole mostrava a produção de bolos artísticos. A última postagem ocorreu no dia 19 de março.

Casos no Ceará

A Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa) informou na última terça-feira (31) que o número de casos confirmados do novo coronavírus subiu para 401 no Estado. O índice supera o divulgado pelo Ministério da Saúde, que apresentou 390 infectados no início da tarde desta terça-feira (31). São sete mortes. 

(DN)

Camilo Santana estuda decretar estado de calamidade pública


Secretaria de Saúde do Ceará informou que o número de casos de pessoas com coronavírus confirmados no Ceará chega a 401, mas a medida ainda vai passar por análise da PGE e equipe econômica do Governo.

O governador do Ceará, Camilo Santana, afirmou na manhã desta quarta-feira (1º), que estuda, junto com seu secretariado, decretar Estado de Calamidade Pública na Saúde, devido ao aumento no número de casos do novo coronavírus no Estado. A declaração foi concedida em entrevista ao Bom Dia Ceará, do Sistema Verdes Mares. De acordo com Camilo, o governo está tratando desta possibilidade com a equipe econômica.

"Tanto a Procuradoria Geral do Estado como a nossa equipe econômica está avaliando a questão da gente enviar para a Assembleia (Legislativa) uma lei transformando o Ceará em Estado de calamidade pública diante do coronavírus".

O chefe do executivo estadual ainda ressaltou que, desde quando foram registrados os primeiros casos de pacientes infectados pelo vírus, o Estado "decretou Estado de Emergência em Saúde, e é o que está valendo, através do decreto".

O decreto de Estado de Emergência ao qual o governador se refere foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE), no último dia 16 de março. No mesmo decreto, foi incluída a suspensão das aulas em escolas e universidades públicas.

Emergência x Calamidade

Resumidamente, o decreto de Emergência em Saúde permite que o Estado realize compras e ações emergenciais com dispensa de licitação.

Já o decreto de Calamidade Pública - sob análise - permite que o Executivo gaste mais do que o previsto e não seja obrigado a cumprir as metas fiscais e, assim, custear ações de combate à pandemia.

Casos no Ceará

A Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa) informou que o número de casos confirmados do novo coronavírus subiu para 401 no Estado. O índice supera o divulgado pelo Ministério da Saúde, que apresentou 390 infectados no início da tarde desta terça-feira (31). São sete mortes.

(Diário do Nordeste)

TRF-2 libera funcionamento de templos religiosos e lotéricas no Brasil

TRF-2 liberou vigência de decreto editado por Bolsonaro sobre templos religiosos e casas lotéricas.


O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) liberou a vigência de um decreto editado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, que colocava igrejas, templos religiosos e casas lotéricas como serviços essenciais durante a pandemia do novo coronavírus.

O TRF-2 atendeu a um pedido da Advocacia-Geral da União (AGU). Agora, com a decisão, os serviços podem funcionar.

A decisão também derrubou a proibição de que o governo federal e o município de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, se abstivessem de adotar qualquer estímulo à não observância do isolamento social recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), destaca a agência Forbes.

O presidente do TRF-2, desembargador Reis Friede, afirmou, em sua decisão, que a Justiça de primeira instância havia usurpado anteriormente as competências do Legislativo e do Executivo e que existe ainda um perigo de ela perdurar.

(Renovamidia)

Médica que denunciou Coronavírus na China está desaparecida


A diretora do departamento de emergência do Hospital Central de Wuhan, epicêntro do coronavírus na China, está desaparecida após declarar que havia sido silenciada por seus superiores depois que ela alertou, em dezembro de 2019, a respeito de um vírus desconhecido que não parava de infectar pessoas na cidade. A doutora Ai Fen tornou o episódio público há duas semanas, em um programa da CNN Austrália, e não se teve mais notícias do seu paradeiro. O presidente chinês, Xi Jinping, ordenou que a entrevista fosse apagada da internet, destacou reportagem do SBT.

Segundo o “60 Minutes”, a médica tomou conhecimento da situação no final do ano passado, quando uma colega enviou um relatório que mostrava uma infecção preocupante que espalhava a Covid-19. Ela compartilhou uma foto com esses apontamentos em um grupo de especialistas, que divulgaram os resultados em outras frentes. O cabeça disso, o doutor Li Wenliang, acabou morrendo, aos 34 anos, vítima do novo coronavírus.

No dia seguinte à morte, de acordo com matéria da revista People, que acompanha os desdobramentos dessa história, os líderes do hospital comunicaram a Ai Fen que as autoridades de saúde de Wuhan proibiram os profissionais da chamada linha de frente de dar qualquer informação a respeito do vírus, sob a alegação de evitar o pânico. A médica estava proibida de comentar sobre o tema inclusive com o marido.

“Minha mente ficou em branco. Ele não estava me criticando por não trabalhar duro. Ele me fez sentir que só eu havia arruinado o futuro de Wuhan. Estava desesperado”, contou a doutora Ai Fen, antes de desaparecer.

Fonte: SBT

Camilo Santana decreta situação de emergência em Hidrolândia


O rastro de destruição e de famílias desabrigadas no município após as fortes chuvas ocorridas há uma semana, obrigou o governador Camilo Santana (PT), a decretar situação de emergência no município de Hidrolândia. O decreto vale por 180 dias e foi publicado nesta terça-feira (31), no Diário Ocial do Estado. O cenário no município ainda é comovente. São aproximadamente 500 famílias prejudicas. A sua maioria morando em creches e escolas cedidas pelo município. 

De acordo com a defesa civil do estado, as precipitações chuvosas registradas entre 24 e 25 de março, provocou a elevação do nível do Rio Batoque e de riachos próximos a sede do município; barragens e açudes de médio porte romperam devido a força da água, deixando um estrago incalculável. 

Segundo o decreto publicado por Camilo, cam dispensados de licitação os contratos de aquisição de bens necessários às atividades de resposta ao desastre, de prestação de serviços e de obras relacionadas com a reabilitação dos cenários de desastres. 

Dezenas de municípios enviaram ajudas as vítimas do desastre em Hidrolândia. Roupas, alimentos e utensílios chegaram de vários municípios. Caminhões carregados de Santa Quitéria, Ipu, Nova Russas. De Tamboril ajudas foram enviadas através de uma campanha mobilizada pela CDL com apoio da Feiticeiro Fm. 

O que se vê ainda no município, é a indenição do que ainda pode acontecer. Famílias perderam tudo, cando apenas com a roupa do corpo. A prefeita íris Martins, tem concentrado seu esforços no sentido de amenizar a dor dessas famílias. 

Fonte: Blog Manuel Sales / (FOTO: Divulgação/Facebook)

R$ 600 em 15 dúvidas: Como vai funcionar o projeto de renda básica emergencial

Tire suas dúvidas sobre o auxílio emergencial aprovado pelo Congresso e que aguarda sanção do presidente Jair Bolsonaro

Trabalhadores informais terão direito ao benefício Foto: Kid Júnior
Aprovada pelo Senado Federal nesta segunda-feira (30), a proposta de auxílio emergencial de R$ 600 para trabalhadores informais de baixa renda durante a pandemia do novo coronavírus deve dar fôlego a milhares de Microempreendedores Individuais.

O benefício será destinado a cidadãos maiores de idade sem emprego formal, mas na condição de trabalhadores informais, MEI ou contribuintes da Previdência Social. O texto segue agora para sanção presidencial, mas o início dos pagamentos dependerá de regulamentação do Poder Executivo.

Tire suas dúvidas:

1. Quando começa a pagar?

Ainda não foi definida uma data para o incío dos pagamentos. O Projeto de Lei estava tramitando no Congresso, e nessa segunda-feira (30) foi aprovado pelo Senado. Agora depende da sanção do presidente da República, Jair Bolsonaro.

2. Como faço para me inscrever e receber os R$ 600?

É preciso estar inscrito no Cadastro Único (CadÚnico). Para tanto, o interessado precisa procurar o setor responsável pelo Bolsa Família na sua cidade ou um Centro de Referência em Assistência Social (Cras) em seu município e solicitar o cadastramento. Você pode conferir neste link a documentação solicitada para a inscrição.

3. Até quando é para fazer esse cadastro e pedir o benefício?

Ainda não foram definidas as datas para a solicitação do benefício. Recomenda-se aos interessados estarem inscritos no CadÚnico.

4. Como faço para saber se posso receber os R$ 600? Quem tem direito?

O trabalhador precisa ser maior de 18 anos de idade, não ter emprego formal, não ser titular de benefício previdenciário ou assistencial, beneficiário do seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, à exceção do Bolsa Família, ter renda familiar mensal por pessoa de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal total de até três salários mínimos e não ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 no ano de 2018.

5. Quem tem direito a receber mais, ou seja, o valor de R$ 1.200?

A trabalhadora informal que for mãe e chefe de família terá direito a duas cotas, ou seja, receberá R$ 1,2 mil por mês, durante três meses.

6. Eu, meu marido e filho podemos receber? Ou há limite por pessoa?

A proposta estabelece que apenas duas pessoas da mesma família poderão receber o auxílio emergencial. Para quem recebe o Bolsa Família, o programa poderá ser substituído temporariamente pelo auxílio emergencial, caso o valor da ajuda seja mais vantajosa para o beneficiário.

7. Quanto tempo deverá durar o auxílio?

O auxílio deverá ter duração de três meses.

8. Como irei comprovar minha renda se sou informal?

O trabalhador com a inscrição confirmada no CadÚnico tem automaticamente a renda considerada baixa pelo Governo Federal. Um dos documentos que não são obrigatórios para a inscrição é a Carteira de Trabalho. Se o trabalhador for informal, não haverá em sua carteira nenhum vínculo empregatício.

9. MEI pode receber?

Uma das condições para receber o auxílio emergencial é ser Microempreendedor Individual (MEI).

10. Não tenho Cadastro Único como faço para conseguir?

É preciso ir ao Cras para fazer a inscrição ou no setor responsável pelo CadÚnico ou pelo Bolsa Família na cidade onde o trabalhador mora. Em muitas localidades, o próprio Cras realiza o cadastramento das famílias.

11. Existe limite para receber?

Sim. Este limite é de R$ 1,2 mil.

12. De que forma será feito o pagamento?
O benefício deve ser pago pelos bancos públicos federais, como a Caixa, em conta tipo poupança social digital. O pagamento deve ocorrer de forma automática, sem a necessidade de apresentação de documentos.

13. O que tem a ver o Bolsa Família com esse benefício?

Quem recebe atualmente o Bolsa Família terá direito a este auxílio emergencial. Para quem recebe o Bolsa Família, o programa poderá ser substituído temporariamente pelo auxílio emergencial, caso o valor da ajuda seja mais vantajosa para o beneficiário.

14. Onde me informo para tirar outras dúvidas?

Ainda não existem canais oficiais do auxílio emergencial por se tratar de um Projeto de Lei que está aguardando a sanção do presidente da República.

15. É verdade que não poderei trabalhar para ficar recebendo esse benefício?

Depende. O trabalhador não poderá ter vínculo empregatício, ou seja, trabalho formal com carteira assinada. Caso seja trabalhador informal, poderá continuar exercendo suas atividades. O benefício é temporário com duração de três meses.

Fonte: Diário do Nordeste

links indicados

Destaques da semana

 
http://serconmp.com/afu.php?zoneid=2622088