Homem que sobreviveu a ataque em Mato Grosso do Sul revela se sucuri deixou sequelas

Sobrevivente de ataque de sucuri, Wesley conta se a cobra causou algum dano quando o atacou há 3 meses em Mato Grosso do Sul Créditos: Midia...

Sobrevivente de ataque de sucuri, Wesley conta se a cobra causou algum dano quando o atacou há 3 meses em Mato Grosso do Sul

Créditos: Midia Max

Guia Wesley Costa Oliveira foi atacado por sucuri em MS - (Fotos: Arquivo Pessoal)

O guia de turismo e pesca Wesley Santos foi atacado e teve sua mão mordida por uma sucuri na região do Passo do Lontra, em Mato Grosso do Sul. O ataque aconteceu em julho e repercutiu na imprensa nacional.

Agora, três meses depois de ser abocanhado pela sucuri, Wesley responde se a mordida da cobra lhe trouxe problemas. "Minha mão não deu sequela nenhuma", conta ele ao Midiamax.

Veja também:

"Um médico falou que era bom tomar um remédio pra acabar com bactéria, porque cobra tem muita bactéria, mas não deu infecção nenhuma. Na hora doeu bastante, mas depois de dois dias parou. Hoje não aparece mais", afirma o rapaz, que é natural de Miranda.

Na época do ataque, a dor da mordida da sucuri foi o que mais incomodou. "Onde ela mordeu, que é o dedo do meio, ficou doendo um pouco, porque ela bateu em cima do osso. Foi direto no osso", detalhou. 

Veja o vídeo do ataque:


O ataque

Fotógrafo da natureza em Mato Grosso do Sul, Wesley da Costa Oliveira relembra o momento em que a sucuri-amarela lhe deu um bote. "Eu estava numa pescaria com dois clientes de Maringá. Nessa pescaria, a sucuri estava em uma árvore atrás de mim e a hora que eu fui amarrar o barco pra gente pescar, ela tentou me dar o bote, só que não acertou", conta ele ao MidiaMAIS.

Assim que a cobra deu o primeiro bote, o guia decidiu fazer um vídeo. "Comecei a gravar ela da parte do rabo pra cabeça, só que eu não vi que ela tava com o bote armado, fui ver na gravação. Hora que eu coloquei a mão em cima com a câmera, ela veio e mordeu minha mão. Foi muito ligeiro", narra o fotógrafo.

Na hora da mordida, Wesley elogiava a serpente, da espécie amarela, dizendo "linda, perfeita", quando foi surpreendido pela mordida

Pode ser uma sucuri macho estressado

Daniel De Granville, biólogo conhecido por ter convivido com sucuris há mais de 14 anos em Mato Grosso do Sul, comenta o ataque registrado pelo mirandense. "Geralmente, um ataque como esse do vídeo, ocorre mais por defesa do animal do que uma tentativa de se alimentar. Mesmo porque essa cobra é muito pequena pra pensar em pegar um bicho maior do que uma ave, alguma coisa assim…", declara ele ao Midiamax.

"Pela cena que tá no vídeo, a gente percebe que a pessoa que filmou não foi lá tentar agarrar a cobra. Ele estava filmando só de perto, mas essa sucuri já tava dando um sinal de ataque. É possível ver bem que ela estava com o pescoço curvado em 's', isso é clássico, não só de sucuri, mas qualquer serpente quando está próxima de dar o bote faz essa curva, como uma mola no pescoço, é aí que ela prepara a musculatura pra dar um bote rápido", detalha Daniel.

Por fim, o biólogo levanta uma hipótese: "Pode ser um macho estressado com época de acasalamento. O rapaz chegou lá na hora errada e [foi atacado], mesmo não tendo cutucado e perturbado a sucuri, pelo menos nessa parte do vídeo… mas ela deu um sinal claro de que estava prestes a atacar", finaliza o especialista na espécie verde de sucuris.

Receba notícias do Diário Sobralense pelo Google Notícias | Facebook | Twitter | TelegramMirelle Pinheiro

Related

Brasil 2704217953245376765

Destaques da semana

Links indicados

Siga-nos no Telegram

Siga-nos no Facebook



Sites Parceiros

GeraLinks - Agregador de links

Sites parceiros

38ba90fa0ec5e1eb24841c49ef10895998492859
item