Mulher é encontrada morta ao lado da filha de 8 meses; companheiro é suspeito pelo feminicídio

Criança também apresentava lesões e sinais de desnutrição; namorado ainda é procurado Créditos: Metro World News / Com informações do G1 Cab...

Criança também apresentava lesões e sinais de desnutrição; namorado ainda é procurado

Créditos: Metro World News / Com informações do G1

Cabeleireira Sandra Maria de Sousa, de 34 anos, foi encontrada morta ao lado da filha de 8 meses, em SP (Reprodução/Redes sociais)

A cabeleireira Sandra Maria de Sousa, de 34 anos, foi encontrada morta em um apartamento na região da Sé, Centro de São Paulo, no domingo (24). Ao lado do corpo, foi encontrada a filha dela, de oito meses, que apresentava lesões e sinais de desnutrição. A família acredita que a vítima estava grávida do companheiro, que é o principal suspeito do crime.

De acordo com a Polícia Civil, Sandra não era mais vista desde o último dia 22, quando fez contato com parentes. Como sumiu desde então, eles decidiram acionar um chaveiro e abrir a porta do apartamento dela. No local, estranharam o cheiro forte que saía do imóvel.

Depois que conseguiram abrir a porta, o corpo da cabeleireira foi encontrado em cima da cama, com marcas de agressão, sangue na região do nariz e da cabeça. Ela ainda apresentava duas perfurações. A Polícia Militar foi, então, acionada.

A filha de Sandra, uma bebê de oito meses, estava dentro de um berço, ao lado da cama, com sinais de desnutrição. A criança também tinha machucados pelo corpo e foi encaminhada ao pronto-socorro da Santa Casa de São Paulo. O estado de saúde dela não foi divulgado pela unidade de saúde.

Em entrevista ao site G1, uma irmã de Sandra falou como a família desconfiou de que algo tinha acontecido com a vítima. “A gente ficou sabendo por uma amiga dela, que me ligou mais cedo perguntando se ela estava comigo, na minha casa. Eu falei para ela que não estava, aí ela falou que

viria na casa para ver o que tinha acontecido porque já tinha dois dias que ela estava sumida”, contou.

Veja também:
O caso foi registrado como feminicídio e violência doméstica na 1ª Delegacia de Defesa da Mulher, no Cambuci. O principal suspeito é o companheiro de Sandra, que foi visto pelos vizinhos saindo do apartamento dela no dia em que foi vista pela última vez com bolsas na mão.

“Ela tinha me ligado de vídeo na sexta-feira, estava com a boca meio machucada e esse homem estava lá na casa dela com ela. Eu perguntei se ele tinha batido nela, mas ela falou que não”, relatou a irmã.

O suspeito do crime não tinha sido localizado pela polícia até a tarde de segunda-feira (25).

Siga o Diário Sobralense no Google Notícias e acompanhe as notícias do dia em primeira

Related

Brasil 6533314945444952689

Veja também

Destaques da semana

Links indicados

Siga-nos no Telegram

Siga-nos no Facebook

Acompanhe-nos!


Sites Parceiros

GeraLinks - Agregador de links

Sites parceiros

38ba90fa0ec5e1eb24841c49ef10895998492859
item