Gusttavo Lima se pronuncia após polêmica de cachê de show em Roraima

Ministério Público de Roraima (MPRR) realiza investigação após o cantor receber R$ 800 mil da prefeitura de São Luiz para fazer um show Si...

Ministério Público de Roraima (MPRR) realiza investigação após o cantor receber R$ 800 mil da prefeitura de São Luiz para fazer um show

Siga o Diário Sobralense no Google Notícias e acompanhe as notícias do dia em primeira


Foto: Reprodução


Em comunicado emitido nesta quinta-feira (25/5), a equipe de Gusttavo Lima falou sobre a investigação que o Ministério Público de Roraima (MPRR) realiza após o cantor receber R$ 800 mil da prefeitura de São Luiz para fazer um show na cidade. “Não pactuamos com ilegalidades cometidas por representantes do poder público, seja em qualquer esfera”, comentou a equipe jurídica do cantor.

Leia a nota:

“NOTA À IMPRENSA

A BALADA EVENTOS, empresa que representa o artista GUSTTAVO LIMA, através de seu advogado CLÁUDIO BESSAS, esclarece que:

O valor do cachê do artista é fixado obedecendo critérios internos, baseados no cenário nacional, tais como: logística (transporte aéreo, transporte rodoviário, etc.), tipo do evento (show privado ou público), bem como os custos e despesas operacionais da empresa para realização do show artístico, dentre outros fatores.Não pactuamos com ilegalidades cometidas por representantes do poder público, seja em qualquer esfera.

Toda contratação do artista por entes públicos federados, são pautados na legalidade, ou seja, de acordo com o que determina a lei de licitações.

Com relação a verba para realização de ‘show artístico’, cabe ao ente público federado agir com responsabilidade na sua aplicação. Não cabe ao artista fiscalizar as contas públicas para saber qual a dotação orçamentária que o chefe do executivo está utilizando para custear a contratação.

Veja também:




A fiscalização das contas públicas é realizada pelos órgãos: TCU (Tribunal de Contas da União ou TCE (Tribunal de Contas do Estado), de acordo com suas competências, seja a nível Federal, Estadual ou Municipal.

Portanto, qualquer ilegalidade cometida pelos entes públicos, seja na contratação de show artísticos ou qualquer outra forma de contração com o setor privado, deverá ser fiscalizada pelo Tribunal de Contas e se apurada qualquer ilegalidade, deverá ser encaminhada para a Justiça competente para julgar o ilícito eventualmente cometido.”

Entenda

O órgão solicita, por meio da Promotoria de São Luiz, informações do município sobre como os recursos foram arrecadados e também se haverá retorno para os moradores.

O Ministério Público não informou quando foi instaurada a investigação, mas disse que a prefeitura recebeu um prazo de 10 dias para enviar resposta. O show deve ocorrer em dezembro, com apresentação do Embaixador, da dupla Cesar Menotti & Fabiano e da cantora Solange Almeida.

(Via Terra Brasil Noticias)

Related

Celebridades 3206767217364869744

Veja também

Destaques da semana

Links indicados

Siga-nos no Telegram

Siga-nos no Facebook

Acompanhe-nos!


Sites Parceiros

GeraLinks - Agregador de links

Sites parceiros

38ba90fa0ec5e1eb24841c49ef10895998492859
item