Nutróloga de Paulinha Abelha teria receitado remédios para emagrecimento; entenda

Receita com o nome da cantora apontou 16 diferentes substâncias Redação iBahia De acordo com informações veiculadas no “Domingo Espetacular”...

Receita com o nome da cantora apontou 16 diferentes substâncias

Redação iBahia

De acordo com informações veiculadas no “Domingo Espetacular”, na noite do último domingo (6), Paulinha Abelha teria recebido uma receita de sua nutróloga com medicamentos para emagrecimento antes de sua internação.

Foto: Reprodução

De acordo com o laudo médico divulgado pelo programa da RecordTV, no painel toxicológico, foram encontradas substâncias como anfetaminas e barbitúricos, que podem indicar ou complementar a resposta para o quadro crítico.

As anfetaminas são estimulantes que agem no sistema nervoso central e são princípio ativo de um remédio tarja preta utilizado para tratar TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade). O medicamento foi prescrito pela nutróloga que a acompanhava, de acordo com com apuração do programa.

“Ela sempre buscou fazer dieta, ela tinha uma verdadeira psicose com a questão da retenção líquida. A gente chegava de viagem e ela dizia ‘Olha Bel, toda inchada’”, contou o cantor Bell Oliver em entrevista para a revista eletrônica.

VEJA MAIS

Na receita, feita pela profissional para Paulinha Abelha, ainda aparecem mais 16 substâncias, entre elas: antidepressivo, redutor de apetite, suplemento alimentar, regulador do sono, estimulante, calmantes naturais, cápsulas para memória e concentração e fórmula para dar saciedade.

Além disso, a receita ainda mostra um combinado de substâncias que possui o morosil, extrato de frutas vermelhas, que segunda médica ouvida pelo dominical, inibe o fígado de exercer a sua função.

Em entrevista exclusiva ao iBahia, a diretora Científica da SBN Bahia, Dra. Ana Flávia Moura, falou sobre os riscos do uso de medicamentos para o emagrecimento.

“Algumas dessas substâncias, comumente encontradas em fórmulas para emagrecimento, são tóxicas para os rins. Além disso, essas fórmulas e chás costumam utilizar a combinação de substâncias que podem interagir entre si, potencializando sua ação, inclusive seus efeitos tóxicos. Outro risco é o fato de que tais formulações não são submetidas ao mesmo nível de fiscalização que as medicações regulamentadas, e, portanto, não conhecemos todos os efeitos que elas podem causar”, explicou.

Siga-nos no Google Notícias e acompanhe as notícias do dia em primeira mão.

Related

Celebridades 877192282917385787

Veja também

Destaques da semana

Links indicados

Siga-nos no Telegram

Siga-nos no Facebook

Acompanhe-nos!



Sites Parceiros

GeraLinks - Agregador de links

Sites parceiros

38ba90fa0ec5e1eb24841c49ef10895998492859
item