Caso Beatriz: autor do crime é identificado e confessa assassinato da menina em 2015

Criança de sete anos foi morta com 42 facadas em colégio de Petrolina, no sertão de Pernambuco Redação iBahia Após seis anos do assassinato ...

Criança de sete anos foi morta com 42 facadas em colégio de Petrolina, no sertão de Pernambuco

Redação iBahia

Após seis anos do assassinato da menina Beatriz Angélica Mota, de 7 anos, o autor do crime foi encontrado. A Polícia Científica de Pernambuco identificou o homem, que confessou ter assassinado a criança com 42 facadas, dentro de um colégio particular de Petrolina, em 2015.

Foto: Reprodução

 Segundo laudo pericial, o DNA encontrado na faca é de Marcelo da Silva, de 40 anos, já preso por outros crimes. Nesta terça-feira (11), depois de ser ouvido por delegados, ele foi indiciado.

 
Marcelo da Silva, de 40 anos, acusado de matar menina Beatriz Moto (Foto: Reprodução / TV Globo)
A TV Globo teve acesso exclusivo ao laudo final do Caso Beatriz, concluído na última segunda-feira (10). O documento não esclarece a motivação do crime e nem informa quais outros são atribuídos ao homem que está preso.

De acordo com o documento, a peça-chave para o esclarecimento do caso foi a faca usada pelo criminoso. Os peritos coletaram o DNA no cabo da arma, deixada no local do homicídio. A partir da análise, foi possível comparar o resultado com o perfil do assassino. O DNA dele fazia parte do Banco Estadual de Perfis Genéticos.

Ainda segundo informações obtidas pela TV Globo, o DNA da faca foi comparado com o material genético de 125 suspeitos. As amostras foram coletadas pelos peritos pernambucanos do Instituto de Genética Forense Eduardo Campos, desde 2015.

O laudo mostra, ainda, que o perfil genético obtido a partir da amostra é compatível com o DNA da menina e do suspeito.

O crime

No dia 10 de dezembro de 2015, a criança Beatriz Angélica Mota, participava da formatura da irmã, no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora. Cerca de 2 mil pessoas estavam presentes na escola no dia do evento.

Em um dado momento, ela saiu do lado dos pais para beber água e desapareceu. As últimas imagens da menina, registradas por câmeras de segurança às 21h59 daquele dia, mostram ela ainda viva.

Beatriz Angélica Mota participava da formatura da irmã no dia do crime (Foto: Reprodução/TV Globo)
O corpo da garota foi encontrado em um depósito de material esportivo desativado, perto da quadra onde acontecia o evento. Beatriz tinha ferimentos no tórax, membros superiores e inferiores.

VEJA MAIS




A faca usada no crime, de tipo peixeira, foi encontrada cravada no abdômen da criança. No dia seguinte, a arma do crime foi tirada de Petrolina e entregue ao Instituto de genética Forense, no Recife.

Related

Brasil 2110830841494643978

Veja também

Destaques da semana

Links indicados

Siga-nos no Telegram

Siga-nos no Facebook

Acompanhe-nos!


Sites Parceiros

GeraLinks - Agregador de links

Sites parceiros

38ba90fa0ec5e1eb24841c49ef10895998492859
item