Auxílio emergencial tem pagamento de retroativo confirmado; veja como receber

De acordo com o Ministério da Cidadania, o retroativo do Auxílio Emergencial não vai para determinado grupo O Governo Federal anunciou na ú...

De acordo com o Ministério da Cidadania, o retroativo do Auxílio Emergencial não vai para determinado grupo

O Governo Federal anunciou na última semana que concluiu os pagamentos do retroativo do auxílio emergencial. Para quem não lembra, esse é o adicional para um grupo específico, que chegou a receber esse benefício no valor de R$ 600 ainda nos primeiros repasses do ano de 2020.

Foto: Reprodução

Desde o anúncio desse pagamento complementar, muitos beneficiários passaram a contar com o dinheiro do benefício. Mas o fato mesmo é que nem todos os beneficiários tiveram direito ao valor devido. Muitos deles tiveram uma surpresa ao descobrir que o montante não estava depositado nas suas contas.

De acordo com o Ministério da Cidadania, pasta responsável pelos pagamentos, os repasses aconteceram apenas para aqueles que chegaram a receber o Auxílio Emergencial no valor de R$ 600 entre os meses de abril e agosto. Além disso, a pasta também analisou uma série de outros pontos antes de fazer a liberação.

Segundo informações das regras de recebimento, Pai solteiro que não tem registro oficial de um filho menor de idade morando com ele, não recebeu nada agora. Afinal de contas, o Governo Federal precisava saber de fato que esse homem está criando uma criança ou um jovem. Se não há nenhum documento oficial provando isso, então ele não vai receber nada.

Além disso, o Ministério da Cidadania também analisou se esses pais moram com algum tipo de cônjuge. Se ele morar, então também não vai poder receber o benefício. Isso porque, como dito, esse dinheiro vai apenas para pais solteiros, ou seja, que cuidam dos filhos sozinhos.

Mulher que recebeu cota dupla

Há ainda um outro ponto de análise do Governo Federal neste sentido. Pai solteiro que mora com uma mulher que recebeu a cota dupla de R$ 1,2 mil também não vai poder pegar esse retroativo do Auxílio 
Emergencial.

É importante dizer isso porque existem alguns casos em que o pai solteiro mora com uma amiga, irmã, tia ou mãe, por exemplo. Imaginando que essas mulheres tenham recebido a cota dupla e moram com esse homem, então ele não vai poder receber o retroativo.

Não há mais pagamentos

Com o pagamento desse retroativo do Auxílio Emergencial, dá para dizer que o Governo Federal não tem mais nenhuma intenção de seguir com os repasses deste programa. É como se esse fosse o último.

O Planalto até pode seguir com os repasses. Mas a partir de agora, eles serão apenas aqueles que foram analisados pela justiça. Do ponto de vista do Governo Federal, não há mais intenção de seguir com as liberações.

Retroativo do Auxílio Brasil

Agora, os olhos se voltam para os pagamentos do retroativo do Auxílio Brasil. Esse é um dinheiro que, em tese, deveria ir para as pessoas que receberam a quantia do programa ainda no último mês de novembro de 2020.

O Governo Federal chegou a prometer em evento oficial que pagaria esse adicional. Mas agora o próprio Ministério da Cidadania afirma que não existe nenhuma lei que os obrigue a fazer isso. Então não se sabe se esse dinheiro vai sair mesmo.

Fonte: noticiasconcursos.com.br

Related

Economia 5268750373854170929

Veja também

Destaques da semana

Links indicados

Siga-nos no Telegram

Siga-nos no Facebook

Acompanhe-nos!


Sites Parceiros

GeraLinks - Agregador de links

Sites parceiros

38ba90fa0ec5e1eb24841c49ef10895998492859
item