This is default featured slide 1 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.This theme is Bloggerized by Lasantha Bandara - Premiumbloggertemplates.com.

This is default featured slide 2 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.This theme is Bloggerized by Lasantha Bandara - Premiumbloggertemplates.com.

This is default featured slide 3 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.This theme is Bloggerized by Lasantha Bandara - Premiumbloggertemplates.com.

This is default featured slide 4 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.This theme is Bloggerized by Lasantha Bandara - Premiumbloggertemplates.com.

This is default featured slide 5 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.This theme is Bloggerized by Lasantha Bandara - Premiumbloggertemplates.com.

This is default featured slide 5 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.This theme is Bloggerized by Lasantha Bandara - Premiumbloggertemplates.com.

domingo, 26 de maio de 2019

Jovem perde parte de polegar após namorado sofrer terror noturno

Fenômeno, também conhecido como pânico noturno, é raro e atinge apenas 5% das pessoas

Fernando Moreira, da Agência O Globo
Sage Noreika, de 26 anos, estava fazendo a viagem dos sonhos, pela Sardenha (Itália), quando passou pelo maior drama da sua vida. Numa noite o namorado arrancou acidentalmente uma parte de um dos polegares dela.
Foto: Reprodução
Marco teve um ataque de terror noturno (distúrbio do sono, caracterizado por gritos durante o sono acompanhado do semblante de terror como se a pessoa estivesse vendo algo terrível) e mordeu a mão de Sage.

O fenômeno, também conhecido como pânico noturno, é raro e atinge apenas 5% das pessoas.

"Às vezes ele me acordava à noite resmungando e ficava sonâmbulo", contou a australiana, radicada em Londres (Inglaterra), ao "Sun".
Foto: Reprodução
"Mas desta vez parecia que ele estava sendo atacado. Disse para voltar para a cama. Mas Marco investiu contra mim e instantaneamente minha mão esquerda começou a doer. Depois, ele me levantou da cama e me atirou contra uma parede", completou ela.

"Ele me mordeu? Como o meu amor poderia me machucar?", questionou, sem entender o que estava acontecendo.

Quando saiu do "transe" do terror noturno, Marco se sentou à beira da cama e disse, vendo o sangue no chão:

"O que foi que eu fiz? Eu nunca a machucaria, você sabe. Eu a amo."

"Você arrancou o meu dedo!", gritou a australiana.

Sange foi levada a um hospital. Diante do médico, ela mentiu, envergonhada com a situação:

"Foi uma mordida de cachorro."

O médico não acreditou e afirmou que uma mordida humana pode causar infecção mais grave que a de animais.

De volta a Londres, Sange foi submetida a procedimento estético. Ela ficou com o polegar 2 centímetros mais curto. E o namoro terminou.

"E se ele virasse aquele monstro de novo?", lamentou ela, de volta a Perth, onde está morando com os pais.

links indicados

Destaques da semana

Recomendamos