Homem que atacou influenciadora em Goiás tem passagem por homicídio | Diário Sobralense News

Homem que atacou influenciadora em Goiás tem passagem por homicídio

Segundo a polícia, o homem que agarrou a influenciadora durante uma gravação em Goiânia pode responder por importunação sexual Créditos: Met...

Segundo a polícia, o homem que agarrou a influenciadora durante uma gravação em Goiânia pode responder por importunação sexual

Créditos: Metrópoles
Reprodução/Instagram

Goiânia – O homem que foi filmado agarrando e beijando a influenciadora Mycaela Parreira, de 26 anos, enquanto ela gravava um vídeo publicitário, pode responder pelo crime de importunação sexual. O crime é punível com pena de 1 a 5 anos de reclusão.

De acordo com a Polícia Civil de Goiás, o suspeito já tem uma passagem por homicídio.

O caso aconteceu no último sábado (24/2), em Quirinópolis, no sudoeste goiano, enquanto a influencer produzia o conteúdo em uma rua movimentada, em frente a um estabelecimento comercial, quando foi agarrada por um homem desconhecido.

Segundo a delegada responsável pela apuração do caso, Simone Casemiro, “é uma situação clara de um crime de importunação sexual, que é a prática de ato libidinoso sem a anuência [permissão] da vítima”.

Leia também:
De acordo com ela, em entrevista ao G1, o homem que já passou pelo sistema prisional, obteve alvará de soltura em setembro do ano passado.

Ainda conforme a investigadora, o suspeito é visto frequentemente na porta de estabelecimentos da cidade como supermercados, restaurantes e igrejas.

Saiu rindo e debochando, conta influenciadora

Pelas redes sociais, Mycaela fez um desabafo sobre a situação que viveu. Ela conta que não conhecia o suspeito e pede justiça pelo ocorrido.

“Ele me fechou em um abraço e simplesmente beijou o meu pescoço. [Depois] Saiu rindo e debochando na minha cara”, detalhou a influenciadora nas redes sociais.

Várias pessoas presenciaram a cena, mas Mycaela precisou conter o homem sozinha até a chegada da polícia.

“Eu tive que segurar o cara sozinha até a polícia chegar. Estava todo mundo assistindo de camarote. Tinha não apenas um mercado, várias lojas, clientes e pessoas. Tinha dezenas de pessoas assistindo, mas ninguém fez nada”, detalhou.Além do assédio, Mycaela conta que tem sofrido ataques depois do ocorrido.

“Estou sendo muito atacada por várias pessoas que estão levando tudo isso como um exagero, como se eu tivesse feito tudo isso só por ele ser uma pessoa em estado vulnerável. É cansativo, é desgastante. É horrível a gente ter a nossa honra e dignidade por quem não conhece”, desabafou.


Receba notícias do Diário Sobralense e fique por dentro de tudo!

Escolha a sua comunidade:
 WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
 Entrar no Grupo
 
TelegramEntre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo

Related

Brasil 4897339324550065728

Destaques da semana

Links indicados

Total de visualizações

Rádio Online ao Vivo

Jornal Paraíso

R DIAS CONSTRUÇÕES

Siga-nos nas nossas redes!

item