Pé-grande? Professor explica membro de animal misterioso visto no Canadá | Diário Sobralense News

Pé-grande? Professor explica membro de animal misterioso visto no Canadá

Descoberta de pata peluda no Canadá causa alarde, mas especialista desmistifica o mistério Créditos: Terra / Redação Byte Pata de animal c...

Descoberta de pata peluda no Canadá causa alarde, mas especialista desmistifica o mistério

Créditos: Terra / Redação Byte

Pata de animal causou especulações de um "pé grande" solto pelo Canadá Foto: Reprodução/Facebook/Joanna Finch

A descoberta de um pé peludo em uma plantação de árvores no Canadá no começo deste mês deixou trabalhadores locais em estado de alerta sobre a possível existência de um pé-grande circulando pela área.
A especulação, entretanto, foi rapidamente desmistificada por Jeff Meldrum, um professor de anatomia e antropologia na Universidade do Estado de Idaho (EUA), procurado pelo portal local C2C para comentar o caso. A pata muito provavelmente é de um animal comum na região.

"É uma pata traseira esquerda de um urso", disse o especialista.

O visual, que não deixa de ser um pouco macabro — e inspirador para os afeitos às lendas de criaturas mitológicas — e viralizou nas redes sociais.

Um post no Facebook de Joanna Finch recebeu mais de 1,7 mil compartilhamentos.


Nos vídeos publicados, os residentes se surpreendem com a similaridade do objeto com uma mão humana.

"Temos dedos com articulações e unhas", diz a pessoa que segura a parte do corpo.

Como muitos outros animais, a similaridade anatômica entre a pata de um urso com um ou mão humana pode surpreender.

Anatomia de um pé humano (acima) e de uma pata de urso (abaixo) Foto: Domínio Público/Wikimedia Commmons

Irmão Urso?

Essa não é a primeira vez que uma pata de urso causa discordância entre observadores. Em 2015, pesquisadores da Universidade de Ohio, nos Estados Unidos, mostraram que um conjunto de pegadas, antes atribuído a ursos, pertencia, na verdade, a antigos hominídeos que habitaram a região da Tanzânia.

O estudo, publicado na Nature, mostrou que alguns aspectos da história inicial da pegada, descrita em 1976, não faziam sentido.

O dedão do pé era bem maior do que o segundo dedo — uma característica comum dos hominídeos — e o número de passos sob duas patas estava muito grande para ser de um urso, que só consegue caminhar assim por poucos metros.

As pegadas têm cerca de 16 centímetros, o equivalente a um sapato infantil tamanho 24. O material foi datado em 3,7 milhões de anos atrás.

Receba notícias do Diário Sobralense pelo Google Notícias | Facebook | Twitter | Telegram

Related

Mundo 9147370514242897395

Destaques da semana

Rádio Ao Vivo!

SIGA-NOS

item