Seu rosto pode estar cheio dessas criaturas; conheça os riscos

O contato direto com produtos de higiene pessoal provavelmente é a maior causa de infecção cruzada por ácaros Créditos: Olhar Digital Imagem...

O contato direto com produtos de higiene pessoal provavelmente é a maior causa de infecção cruzada por ácaros

Créditos: Olhar Digital

Imagem: Shutterstock

Folículos pilosos e glândulas sebácea de seres humanos podem servir de lar ideal para os ácaros. De acordo com pesquisadores, não são todas as pessoas que abrigam esses animais, os recém-nascidos são um exemplo de pessoas livres de ácaros Demodex. No entanto, um estudo feito com pessoas adultas apontou que todos os participantes tinham sinais do ácaro, mas apenas em 14% da amostra analisada eles eram visíveis.

Diante dessa dados, surgem alguns questionamentos: se esses organismos minúsculos vivem praticamente em toda a humanidade, eles são considerados parasitas ou seres inofensivos? Hábitos diários, como lavar o rosto e usar maquiagem influenciam a sobrevivência dos ácaros? Esse é um tema bem complicado, pois além a própria atuação dos ácaros durante a consolidação do seu lar e de seu ciclo de vida na pele humana, esses animais carregam em seus corpos uma variedade de espécies bacterianas que podem ser prejudiciais para os seres humanos.

Os ácaros, além de consumirem células da pele e óleos sebáceos, ele acasalam e põem ovos dentro do folículo. Após 15 dias, tempo que dura a vida útil desses bichos, eles morrem e se decompõem também dentro do folículo. Obviamente todo esse badalado ciclo de vida do ácaro, com tantas ações e acontecimentos, não passam incólume para os seres humanos que os abrigam. Uma das principais reações associadas à presença dos ácaros é a alergia. Além disso, estudos recentes apontam para uma série de problemas graves envolvendo a atuação desses bichinhos, como a inflamação da pálpebra e da córnea.
Imagem: Ilustração de um ácaro que vive no pó da casa. Créditos: SciePro/Shutterstock

Felizmente, nem todas as pessoas têm reações negativas a essas criaturas. Esse tipo de resposta depende muito da genética, que é um fator altamente variável. Enquanto alguns não apresentam qualquer tipo de reação, outros apresentam sintomas mais leves, como coceira, e alguns podem desenvolver condições debilitantes e crônicas. As pesquisas sobre o tema indicam que o sistema imunológico é fundamental para compreender as consequências e a taxa de reprodução dos ácaros. Curiosamente, pessoas imunocomprometidas estão mais suscetíveis à atuação desses pequenos animais.
Demodex é natural e depende da resposta imunológica do corpo

Veja também:

Em contrapartida, há um consenso de que a presença do Demodex é algo natural, que faz parte da dinâmica saudável da pele, por isso, recomenda-se não eliminá-los completamente. O contato direto com produtos de higiene pessoal provavelmente é a maior causa de infecção cruzada por ácaros. Portanto, compartilhar pincéis de maquiagem, pinças, delineador e rímel não é uma boa ideia. Um estudo estimou o tempo médio de sobrevivência do Demodex em rímel, o resultado foi de 21 horas.

Até mesmo aspectos relacionados ao uso de produtos que promovem a limpeza da pele são nebulosos quando se trata de ácaros, pois há aqueles que sobrevive muito bem a esse tipo de intervenção. No geral, o Demodex parece ser uma parte normal da pele. A tarefa mais complicada é controlar as reações que o corpo tem quando entra em contato com esses animais e seus produtos.
Receba notícias do Diário Sobralense pelo Google Notícias | Facebook | Twitter | Telegram

Related

Saúde 500987136055974044

Destaques da semana

Links indicados

Siga-nos no Telegram

Siga-nos no Facebook



Sites Parceiros

GeraLinks - Agregador de links

Sites parceiros

38ba90fa0ec5e1eb24841c49ef10895998492859
item