Filha de pastor é presa no Ceará acusada de assassinar o pai no Pará

O pedido de prisão preventiva foi decretado pelo Poder Judiciário na semana passada Créditos: Diário Vip / Com informações do Correio do Car...

O pedido de prisão preventiva foi decretado pelo Poder Judiciário na semana passada

Créditos: Diário Vip / Com informações do Correio do Carajás

Foto: Reprodução

Raquel Vieira da Silva foi presa na sexta-feira, 25, em Jericoacoara, no Ceará, acusada de participação no assassinato do pai, o pastor Reginaldo Vieira da Silva.

O crime ocorreu há quatro anos, no dia 6 de junho de 2018. Além de Raquel, o ex-namorado dela, Ailton Pereira Monteiro, também foi preso pelo homicídio. Ele foi localizado em Hidrolândia, em Goiás. O pedido de prisão preventiva foi decretado pelo Poder Judiciário na semana passada.

Passados mais de quatro anos do assassinato do pastor Reginaldo, a Polícia Civil de Marabá conseguiu desvendar o caso e prender dois dos envolvidos no crime. Segundo a polícia, Raquel da Silva foi a mentora intelectual e Ailton o autor do homicídio.

Ailton foi preso na fazenda em que trabalhava no pequeno município de Hidrolândia, interior do Goiás, na quinta-feira, 24, enquanto ela foi capturada em Jericoacoara, onde trabalhava como esteticista.

A investigação foi conduzida pela equipe do delegado Toni Rinaldo Rodrigues de Cargas, titular do Departamento de Homicídios da Polícia Civil em Marabá.


Conforme o que foi apurado ao longo da investigação, o pastor Reginaldo foi alvo de uma emboscada quando chegava à envasadora de água pertencente a ele na BR-230, às proximidades da Vila São José, em Marabá. Baleado, ele foi socorrido ao Hospital Municipal de Marabá (HMM), onde morreu pouco depois de dar entrada. Mas teria dito a policiais e profissionais de saúde que o autor dos disparos teria sido Ailton.

Investigações

A Polícia Civil descobriu que Reginaldo devia R$ 14 mil para Ailton e este passou a lhe cobrar porque precisava do dinheiro para tirar seu porte de arma. Acontece, porém, quem Reginaldo teria dito que não tinha o dinheiro e só iria lhe pagar quando pudesse. Foi então que Raquel disse ao namorado que o pai tinha uma grande quantia em dinheiro para receber em razão de negócios da empresa de fornecimento de água dele. Os dois resolveram matar o pastor.

Ouvidos no decorrer da investigação, Ailton e Raquel contaram praticamente a mesma versão. Disseram ter passado o dia juntos, assim ela livraria a cara do sujeito de qualquer acusação.

A história foi bem contada. Mas, a polícia teve acesso ao paradeiro dos dois naquele dia e descobriu que o casal manteve uma intensa comunicação por telefone durante todo o dia, o que acabou contradizendo o depoimento.

 Receba notícias do Diário Sobralense pelo Google Notícias | Facebook | Twitter | Telegram

Related

Ceará 4660759054384286076

Destaques da semana

Links indicados

Siga-nos no Telegram

Siga-nos no Facebook



Sites Parceiros

GeraLinks - Agregador de links

Sites parceiros

38ba90fa0ec5e1eb24841c49ef10895998492859
item