Saiba quem é a mesária presa após perguntar como “preto e pobre” vota em Bolsonaro

Vítima relatou à policia que a mesária teria repetido a mesma frase três vezes, enquanto a olhava. Caso ocorreu em Santa Maria, no domingo C...

Vítima relatou à policia que a mesária teria repetido a mesma frase três vezes, enquanto a olhava. Caso ocorreu em Santa Maria, no domingo

Créditos: Metrópoles
Reprodução

Presa em flagrante por injúria racial, a mesária Gabriela Cardoso da Silva (foto principal), 25 anos, é administradora e moradora de Santa Maria, região onde ocorreu o crime. Ela foi detida por policiais militares enquanto trabalhava na seção eleitoral do Centro de Ensino Médio (CEM) 417, nesse domingo (30/10).

Em conversa com outros fiscais, a suspeita teria dito que “não sabia como homossexual, preto e pobre” tinha coragem de votar em Jair Bolsonaro (PL).

Uma eleitora que estava perto da mesária e procurava pela sala onde votar ouviu as declarações de Gabriela. A testemunha contou à policia que a mesária teria repetido a mesma frase três vezes, enquanto a olhava.

Veja também:

Após votar, a vítima acionou a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) para denunciar o ocorrido.

Na 20ª Delegacia de Polícia (Gama), Gabriela disse que conversava com outra fiscal eleitoral quando falou “que não entendia como mulher, homossexual, preto e pobre podiam votar no Bolsonaro” e que, em momento algum, a eleitora teria pedido para que a frase fosse repetida.

Receba notícias do Diário Sobralense pelo Google Notícias | Facebook | Twitter | TelegramMirelle Pinheiro
Carlos Carone

Related

Brasil 4788853663930494765

Destaques da semana

Links indicados

Siga-nos no Telegram

Siga-nos no Facebook



Sites Parceiros

GeraLinks - Agregador de links

Sites parceiros

38ba90fa0ec5e1eb24841c49ef10895998492859
item