Pai é preso por estuprar filha, de 2 anos, e duas enteadas, de 10 e 13

Os ataques aconteceram por anos e só pararam depois que uma delas revelou na escola ser vítima dos crimes. Homem confessou a atrocidade Créd...

Os ataques aconteceram por anos e só pararam depois que uma delas revelou na escola ser vítima dos crimes. Homem confessou a atrocidade

Créditos: Metropoles

Foto: Reprodução

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) prendeu, nesta segunda-feira (30/5), um homem de 49 anos por estuprar, seguidas vezes, as duas enteadas e a filha biológica. As vítimas têm 13, 10 e 2 anos. O caso veio à tona quando a menina mais velha pediu ajuda na escola, detalhando os ataques sofridos. A unidade de ensino acionou o Conselho Tutelar, que denunciou os abusos à polícia.

Segundo a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) II, o suspeito vivia com as enteadas havia sete anos. O vínculo familiar teria se tornado tão intenso que as meninas chamavam o criminoso de pai. Quatro dias após o registro dos crimes, a criança de 10 anos revelou, também na escola, que assim como a irmã, também era molestada sexualmente pelo padrasto há vários anos.

Após investigações, a PCDF concluiu que os abusos aconteciam desde que as vítimas tinham 8 e 6 anos de idade, de forma contínua. O homem teria praticado, ainda, conjunção carnal com uma das crianças. Para conseguir o silêncio delas, o autor as ameaçava de morte com uma faca.

Veja também:




Num dos ataques, uma das vítimas surpreendeu o autor quando ele tentava penetrar a irmã mais nova, filha biológica dele, quando o bebê tinha apenas 1 ano de vida. A criança interveio para socorrer o bebê.

“Meu coração doeu lendo o relato dessa criança. O caso é impactante. Duas das vítimas dormiam juntas na mesma cama, de casal, e o homem abusava sexualmente de uma delas todos os dias. A outra fingia que dormia, com medo. Ela disse que sofria muito por não poder ajudar a irmã. Ele confessou o crime, inclusive com conjunção carnal”, disse a delegada-adjunta da Deam II, Karina Duarte.

Segundo a polícia, a circunstância em que as vítimas revelaram os fatos, no ambiente escolar, quebrando o silêncio que mantinham há anos por medo do autor, evidencia a importância da escola e das aulas presenciais na proteção das crianças e adolescentes.

Você gostou deste conteúdo? 

Receba as notícias do Diário Sobralense no seu Telegram

Siga o Diário Sobralense no Google Notícias e acompanhe as notícias do dia em primeira

Related

Brasil 3137503099760051401

Veja também

Destaques da semana

Links indicados

Siga-nos no Telegram

Siga-nos no Facebook

Acompanhe-nos!


Sites Parceiros

GeraLinks - Agregador de links

Sites parceiros

38ba90fa0ec5e1eb24841c49ef10895998492859
item