Sobral busca apoio internacional para reduzir a violência

Estratégias vêm sendo debatidas, nos últimos meses, com a participação de representantes das esferas da Segurança Pública. Autor: Marcelino ...

Estratégias vêm sendo debatidas, nos últimos meses, com a participação de representantes das esferas da Segurança Pública.

Autor: Marcelino Jr / Sistema Paraíso

Foto: Reprodução

Técnicos da Secretaria da Segurança Cidadã de Sobral se reuniram com representantes da National Network for Safe Communities (Rede Nacional de Comunidades Seguras), com o objetivo de discutir ações preventivas e mais efetivas no que se refere à segurança no município. Em dois dias de reuniões, Samantha Barthelemy, da instituição americana, Emanuela Leite, secretária da Segurança local, e Andreia Coelho, representante do Governo do Estado, conversaram sobre o assunto e os atores envolvidos na política de segurança.

O centro de pesquisa é reconhecido, internacionalmente, por estar ligado ao John Jay College of Criminal Justice, responsável por desenvolver projetos para prevenção e redução da violência em comunidades mais vulneráveis ​​dos Estados Unidos, Suécia, México e Brasil.

Ao longo dos últimos meses, as conversas têm sido ampliadas com os americanos, por meio de diversos outros encontros com representantes do executivo estadual e municipal, dos sistemas de Justiça (Judiciário e Ministério Público), penitenciário, além das forças de segurança (Polícia Militar, Civil e Guarda Municipal). A ideia é promover uma escuta qualificada sobre a atuação dos agentes, que irão contribuir na aplicação das estratégias ao longo da execução do projeto.

De acordo com Samantha “a violência é um fenômeno com diferentes causas e, portanto, enfrentá-la exige diferentes abordagens e atores. “É fundamental ouvir cada ator desses contextos, entender as causas apontadas e contar com a ciência para que possamos aplicar um plano consistente para prevenção e redução de violência”, destaca.

Para a secretária Emanuela Leite, “o município tem um papel importante no fomento de ações que possam diminuir os fatores de riscos que levam as pessoas a se envolver em episódios de violência. A ideia é colher bons frutos dessas escutas e integração de forças para a efetiva implementação desse plano”, finaliza.

VEJA MAIS
No que se refere ao Estado, segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o número de Crimes Violentos Letais e Intencionais registrado no Ceará, em março de 2022, foi de 227 casos; o menor em um mês, nos últimos 27 meses, conforme a Secretaria. Em dezembro de 2019, o Estado teve 205 mortes violentas.

No comparativo com igual período do ano passado, março deste ano apresentou uma redução de 8,8% nos CVLIs (que englobam homicídios, feminicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte), de 249 mortes violentas para 227. No acumulado do ano corrente (três primeiros meses), o Estado tem 754 Crimes Letais, contra 805 de igual período do ano passado, o que representa uma queda de 6,3%, apontam as estatísticas da SSPDS.

Siga o Diário Sobralense no Google Notícias e acompanhe as notícias do dia em primeira mão.

Related

Sobral 4242122771318254249

Veja também

Destaques da semana

Links indicados

Siga-nos no Telegram

Siga-nos no Facebook

Acompanhe-nos!



Sites Parceiros

GeraLinks - Agregador de links

Sites parceiros

38ba90fa0ec5e1eb24841c49ef10895998492859
item