5 sinais de que você está passando por um ataque de pânico

Crises podem aparecer quando você menos espera. Veja como lidar com a situação   Siga o   Diário Sobralense   no   Google Notícias   e acomp...

Crises podem aparecer quando você menos espera. Veja como lidar com a situação

 Siga o Diário Sobralense no Google Notícias e acompanhe as notícias do dia em primeira mão.

Como o próprio nome diz, ataque de pânico é uma condição em que, por um período de tempo, a pessoa sente, repentinamente, medo, extrema angústia, ansiedade e pode também envolver sintomas físicos e emocionais.

Foto: Reprodução

Caso as crises sejam constantes e não em momentos esporádicos, gerando preocupação excessiva e sendo diagnosticada por um médico, essa condição se transforma em transtorno do pânico.

Sintomas como angústia, ansiedade e estresse também são comuns em outras doenças relacionadas a saúde mental, por isso, é preciso identificar o que está de fato ocorrendo e em que momento as crises vêm, por exemplo, para depois comunicar com mais clareza ao médico, para que o profissional possa diagnosticar e determinar o tratamento adequado.

Sintomas

O ataque de pânico geralmente acontece de repente e pode gerar diversos sintomas, além dos já citados. A crise de pânico é mais fácil de ser identificada pois normalmente está relacionada à respiração, causando falta de ar. De acordo com o site Meganoticias (em espanhol), os sinais mais comuns são:

Dor no peito;
Sensação de asfixia;
Tontura ou desmaio;
Ondas de calor ou calafrios;
Palpitações ou ritmo cardíaco acelerado;
Falta de ar;
Medo de morrer;
Medo de enlouquecer ou perder o controle;
Sentimentos de irrealidade ou estranhamento em relação ao ambiente;
Náusea, dor de estômago ou diarreia;
dormência ou parestesia;
Sudorese;
Tremores.

Como lidar

O transtorno deve ser diagnosticado por um médico especializado que ficará encarregado de fornecer as soluções possíveis, podendo prescrever terapia de exposição e psicoterapia de suporte ou até mesmo ansiolíticos e antidepressivos.

Os medicamentos devem ser consumidos apenas nas doses indicadas, pois podem gerar dependência. De qualquer forma, o tratamento com remédios precisa ser acompanhado de terapias que ajudam a buscar soluções para o problema.


ATENÇÃO!

Esse texto tem como objetivo apenas e informar e não apresentar diagnósticos médicos. Em caso de dúvidas, procure um especialista de sua confiança e, em hipótese alguma, faça o uso de medicamentos sem prescrição.

Fonte: Metro World News

Related

Saúde 1249675742466173065

Veja também

Destaques da semana

Links indicados

Siga-nos no Telegram

Siga-nos no Facebook

Acompanhe-nos!


Sites Parceiros

GeraLinks - Agregador de links

Sites parceiros

38ba90fa0ec5e1eb24841c49ef10895998492859
item