‘Superfungo’ Candida auris: o que é, sintomas, tratamento e prevenção

Bactéria pode ser contraída por pessoas internadas; Brasil registrou dois casos em janeiro Ultimamente o Brasil e o mundo tem entrado em es...

Bactéria pode ser contraída por pessoas internadas; Brasil registrou dois casos em janeiro

Ultimamente o Brasil e o mundo tem entrado em estado de alerta para qualquer ‘nova’ ameaça de doença que surja. Esse é o caso do Candida auris, um ‘superfungo’ que vem ganhando destaque ultimamente pelo fato de ser muito resistente, dificultando o combate à infecção e podendo ser confundido com outros fungos.

Foto: Reprodução

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já detectou dois casos no Brasil neste mês, ambos em hospitais no estado de Pernambuco. Mesmo sendo poucos casos, a agência considera que já há um surto do fungo, pois essa definição epidemiológica “abrange não apenas uma grande quantidade de casos de doenças contagiosas ou de ordem sanitária, mas também o surgimento de um microrganismo novo na epidemiologia de um país ou até de um serviço de saúde”.

Sintomas

De acordo com o site Tua Saúde, a infecção acontece em pessoas que permanecem internadas em hospitais por longos períodos de tempo e que estejam com o sistema imunológico comprometido, favorecendo a presença do vírus no sangue. Os sintomas mais comuns são:
Febre alta;
Tontura;
Fadiga;
Aumento da frequência cardíaca;

Vômitos.

O vírus pode ser identificado primeiramente no ouvido, porém também pode estar relacionado com infecções urinárias e do sistema respiratório, o que faz com que seja confundido com outros microrganismos. “Apesar disso, ainda não é muito bem esclarecido se o foco da infecção por Candida auris pode realmente ser o pulmão ou o sistema urinário, ou se o fungo surge nesses sistemas como consequência de infecção em outro local o organismo”, diz o site.

Tratamento

O tratamento para a Candida auris é difícil, pois o fungo se mostra resistente aos antifúngicos utilizados no tratamento das infecções da classe Candida, por isso, inclusive, ganhou o nome de superfungo. É importante que a infecção seja identificada e tratada o mais rápido possível, para evitar que ele se espalhe pela corrente sanguínea e surja uma infecção generalizada.

Prevenção

Como o fungo acontece principalmente no meio hospitalar, em contato com superfícies contendo os fungos, como por exemplo os cateteres, é importante que o médico tenha atenção na lavagem das mãos antes e após o contato com os pacientes, assim como uma boa desinfecção das superfícies hospitalares e dos dispositivos médicos.

Caso a pessoa for diagnosticada com o Candida auris, ela precisa ficar em isolamento para que seja prevenido a infecção de outras pessoas no ambiente que estejam com o sistema imunológico fragilizado.


Fonte: Metro

Related

Saúde 8846442580946894688

Veja também

Destaques da semana

Links indicados

Siga-nos no Telegram

Siga-nos no Facebook

Acompanhe-nos!



Sites Parceiros

GeraLinks - Agregador de links

Sites parceiros

38ba90fa0ec5e1eb24841c49ef10895998492859
item