Centro de Zoonoses de Sobral faz alerta sobre casos de dengue, zica e chikungunya

Sem o devido cuidado, os casos de doenças causadas por essas arboviroses podem subir, durante o inverno. De acordo com a Secretaria de Saúde...

Sem o devido cuidado, os casos de doenças causadas por essas arboviroses podem subir, durante o inverno.


De acordo com a Secretaria de Saúde, o município de Sobral possui algumas regiões em alerta para o surgimento de notificações de casos de arboviroses, incluídas a dengue, chikungunya e zika vírus. A atenção maior recai sobre os bairros Cidade Gerardo Cristino de Menezes, onde foram encontrados focos em 18, das 620 casas visitadas nos primeiros dias do ano; e nos distritos de Rafael Arruda, Torto, Baracho, São Francisco e Aprazível.

A Unidade de Vigilância em Zoonoses, em parceria com a Secretaria da Conservação e Serviços Públicos (Sesep), Agência Municipal do Meio Ambiente (AMA) e a Secretaria do Urbanismo, Habitação e Meio Ambiente (Seuma), iniciou, na primeiras semanas de janeiro, o primeiro ciclo, deste ano, de combate ao mosquito Aedes Aegypti no município.Segundo o levantamento da Vigilância em Zoonoses, no ano passado, Sobral teve 4.280 notificações de suspeitas de arboviroses, sendo 2.922 para dengue, 961 para chikungunya e 397 para zika vírus. Dentre os casos suspeitos, foram confirmados 1.043 casos de dengue, 42 de chikungunya, e 4 de zika vírus.

VEJA MAIS





De acordo com Rafael Lima, gerente da Zoonoses, este ano, já foram realizadas 21 notificações suspeitas de arboviroses, sendo 15 para dengue e 6 para chikungunya. “Nos 20 primeiros dias do ano, os Agentes Comunitários de Endemias realizaram visita a 23% dos imóveis da sede e distritos. Até a segunda quinzena de março, época em que se encerra o ciclo, terão sido atendidos 100% desse quantitativo, que corresponde a 113.799 imóveis”, projeta o gerente.O gerente reforça que a participação da população na luta contra o mosquito é importante, pois “85% dos focos estão dentro das residências”, revela. No bairro Cidade Gerardo Cristino de Menezes, por exemplo, foram encontrados focos do mosquito em panelas, baldes e até filtros de água. Em outros bairros foram encontrados focos do mosquito em pias e piscinas, que não estavam sendo tratadas de modo efetivo com aplicação de cloro e demais componentes de limpeza e manutenção. “Nesse período chuvoso que se inicia, precisamos que a população reserve 10 minutos do seu tempo para realizar as ações preventivas, tomando cuidado para não deixar água parada, seja ela limpa ou suja”, finaliza.

(Portal Paraíso)

Related

Sobral 3007215162276000296

Destaques da semana

Links indicados

Siga-nos no Telegram

Siga-nos no Facebook



Sites Parceiros

GeraLinks - Agregador de links

Sites parceiros

38ba90fa0ec5e1eb24841c49ef10895998492859
item