A triste história da chimpanzé viciada em cigarro na Coreia

Azalea fumava 40 cigarros por dia, virou atração e atraiu milhões de visitantes para o zoológico da Coréia do Norte, onde vivia enjaulada. F...

Azalea fumava 40 cigarros por dia, virou atração e atraiu milhões de visitantes para o zoológico da Coréia do Norte, onde vivia enjaulada.

Foto: Reprodução

Atualmente, fumar é um hábito pouco atraente e nada saudável para os seres humanos. Se tratando de animais, como um macaco, a coisa pode ser pior.

A chimpanzé Azalea, que hoje tem 25 anos, foi treinada para acender e fumar cigarros para entreter visitantes do infame zoológico de Pyongyang, na Coreia do Norte. A primata fumava cerca de 40 unidades por dia. As informações são do The Sun.

Azalea, cujo nome coreano é Dallae, era estimulada pelo seu próprio treinador a acender cigarros usando um isqueiro. Ela também podia tocar o nariz, agradecer e dançar, o que fascinava o público que visitava o local.

Em 2016, o parque foi reformado seguindo as ordens do líder Kin Jong-un, que solicitou que fossem feitos esforços para modernizar os centros de lazer na capital norte-coreana. O zoológico fica na capital do país comunista e é considerado um projeto de “estimação” do ditador e, sem surpresas, ao longo dos anos, surgiram muitas histórias bizarras sobre exposições e espetáculos.

Entre as atrações, macacos jogam basquete, um papagaio que recita uma ode ao ex-tirano Kim Il Sung e cães que parecem contar usando ábacos.

Mas, enquanto Azalea divertia e fascinava as famílias que visitavam o local, também atraiu indignação de ativistas, que classificaram a exposição como “cruel”.

Ingrid Newkirk, presidente da People for the Ethical Treatment of Animals (PETA), afirmou que era “cruel viciar voluntariamente um chimpanzé em tabaco para diversão humana”.

Os tratadores do zoológico, no entanto, insistiram que ela não inalava a fumaça, em argumento contra os ativistas.

Depois de uma série de reclamações e conselhos para cortar o truque, Azalea finalmente abandonou seu hábito de fumar 40 cigarros por dia. O sueco especialista em zoológicos Jonas Walhstrom estava entre os que ficaram convencidos de que o hábito da chimpanzé deveria parar imediatamente.

Jonas, que é o diretor administrativo de um parque de vida selvagem em Estocolmo, completou mais de vinte viagens ao zoológico da Coreia do Norte nos últimos 30 anos para ajudar os funcionários - mas ficou furioso quando viu Azalea acendendo um cigarro.

“Eu disse a eles que é absolutamente impossível fazer isso", disse Jonas ao The Sun. “Isso é o que você podia ver nos zoológicos europeus há 30 anos. Felizmente eles pararam com isso, agora, pelo menos eles me disseram que pararam”, explicou o sueco.

As viagens de Jonas ao país começaram há mais de três décadas, quando funcionários do zoológico o convidaram para aconselhar a equipe. Desde então, ele voltou várias vezes e, ao longo dos anos, presenteou o zoológico com dezenas de animais menores, incluindo galagos, peixes, crocodilos bebês, cascavéis, jibóias, tartarugas e suricatos.

“É uma cooperação com o zoológico de Pyongyang”, disse ele em 2017. “Eles estão bastante isolados - tenho alguns contatos fora do trabalho, então pude ajudá-los, ensinar muitas coisas boas para que possam cuidar dos animais. Estou me esforçando para ensinar a eles a importância do enriquecimento. Eu tento fazer com que eles tragam árvores para as exposições de chimpanzés. É um pouco lento, mas finalmente eles ouviram o que estou tentando dizer” diz Walhstrom.

VEJA MAIS





PRESENTES AO GRANDE LÍDER

Kim Jong-un, que é também chamado de Líder pelo povo norte-coreano, diz ter interesse pessoal no sucesso do zoológico. “Eles têm muitos (de animais) por causa do Grande Líder”, acrescentou dizendo que os animais são para satisfazer o tirano.

“Mao Zedong lhes deu pandas gigantes, Ho Chi Minh deu elefantes, Mugabe deu rinocerontes e Gadaffi deu camelos. Então, ao lado de cada exposição há uma placa dizendo que eles são um presente de Ho Chi Minh, ou qualquer outra coisa. Tudo é oficialmente presente para o Líder e depois ele os entrega ao zoológico. Não estou necessariamente feliz com isso, mas esse é o sistema”, diz Jonas.

Para o sueco, seu trabalho com o zoológico é “apolítico” e sua motivação era garantir a qualidade de vida dos animais e o bem-estar das espécies locais.

Fonte: DOL

Related

Animais 9045056754422043580

Veja também

Destaques da semana

Links indicados

Siga-nos no Telegram

Siga-nos no Facebook

Acompanhe-nos!


Sites Parceiros

GeraLinks - Agregador de links

Sites parceiros

38ba90fa0ec5e1eb24841c49ef10895998492859
item