Após críticas a Maurício Souza, Felipe Andreoli é acusado de homofobia; entenda

Na sexta-feira (29), Andreoli usou as redes sociais para se defender e afirmou ter orgulho de ter aprendido e evoluído Redação iBahia  As fa...

Na sexta-feira (29), Andreoli usou as redes sociais para se defender e afirmou ter orgulho de ter aprendido e evoluído

Redação iBahia 

As falas homofóbicas do jogador de vôlei Maurício Souza seguem tendo repercussão. Após criticar o jogador durante o Globo Esporte, Felipe Andreoli foi acusado de ter sido homofóbico no passado. Isso porque usuários do Twitter resgataram tweets antigos do apresentador e o chamaram de hipócrita.

Foto: Reprodução

"Já que tem que expor, vamos expor até cansarmos", escreveu um deles. Outra pessoa publicou no Twiter trecho de um vídeo da época que ele era repórter do extinto "CQC", da Band, e fazia uma reportagem no São Paulo Fashion Week. Ela questionou porque ele não é demitido.

Um dos que resgataram comentários antigos de Andreoli foi Eduardo Bolsonaro, deputado federal e filho do presidente Jair Bolsonaro. "Será que o Twitter não ajuda na campanha #ExposedDoAndreoli contra o racismo e homofobia? Permitir postar só 4 prints por tweet está pouco", escreveu Eduardo.

Na sexta-feira (29), Andreoli usou as redes sociais para se defender e afirmou ter orgulho de ter aprendido e evoluído. "O Andreoli de 2021 é muito diferente do de 2010. Eu quero aprender, o tempo todo. Cada vez mais. Eu estou aqui para mudar e para mostrar que faz parte da construção do ser humano.

O apresentador falou que os prints do passado, o vídeo de ontem e os registros dele amanhã serão guardados para mostrar para seus filhos sobre o seu caminho humano, sobre o processo histórico que todos vivem.

"Sim, o print é eterno. Coisas que foram ao ar, coisa que escrevi e falei estão documentadas. Absurdos. O que era considerado piada, hoje sabemos que mata. E por isso é crime. O mundo mudou, longe de ser suficiente."

Entenda o caso

Maurício Souza, jogador de vôlei do Minas Clube, fez uma postagem mostrando descontentamento com o anúncio da DC Comics de que o novo o novo Super-Homem, filho do Super-Homem original, vai se descobrir bissexual nas próximas edições dos quadrinhos. "Ah, é só um desenho, não é nada demais. Vai nessa que vai ver onde vamos parar", escreveu o atleta no Twitter.

Com a pressão dos patrocinadores, Maurício foi afastado e teve o contrato rescindido. Após a demissão, ele ainda publicou uma nova imagem do Super-Homem, mas dessa vez beijando uma mulher.

Entre os muitos famosos que se manifestaram contra a declaração de Maurício, Andreoli fez uma crítica durante o Globo Esporte, após a exibição de uma matéria que mostrava o jogador justificando sua saída do clube devido a lacração da internet.

"Maurício, homofobia não é opinião, é crime, cara, mata. Você fez essa ofensa nas redes sociais que você tem mais de 300 mil seguidores. Depois, foi pedir desculpa em uma que você tem 50? Atitude covarde, hein?", disse Felipe no programa.

"Outra coisa, essa questão não é política. Você não foi demitido do Minas porque você é conservador, de direita ou religioso, nem por causa da 'lacração da internet'. Você foi demitido porque você foi homofóbico e, pelo jeito, não se arrependeu. Homofobia é crime e não se respeita".

Related

Esporte 8414800246604447120

Veja também

Destaques da semana

Links indicados

Siga-nos no Telegram

Siga-nos no Facebook

Acompanhe-nos!


Sites Parceiros

GeraLinks - Agregador de links

Sites parceiros

38ba90fa0ec5e1eb24841c49ef10895998492859
item