Polícia Civil prende diretor de clínica suspeito de manter 33 mulheres em celas no Ceará

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) prendeu, na manhã desta quinta-feira (12), o diretor de uma clínica de repousos para mulheres ido...

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) prendeu, na manhã desta quinta-feira (12), o diretor de uma clínica de repousos para mulheres idosas e com problemas psiquiátricos, no bairro Mirandão, na cidade do Crato, Área Integrada de Segurança 19 (AIS 19) do Estado. O homem é investigado por abuso sexual, maus-tratos, apropriação indevida de benefícios das vítimas e cárcere privado.

As diligências foram iniciadas pela manhã, quando policiais civis da Delegacia de Defesa da Mulher de Crato (DDM) se deslocaram à clínica para cumprir um mandado de prisão preventiva contra o diretor da clínica, identificado como Fábio Luna dos Santos (35), por denúncias de abuso sexual contra duas vítimas.

Na casa de saúde, a PC-CE constatou que todas as mulheres estavam aprisionadas em celas sem condições sanitárias. “O local não tinha nenhuma condição de funcionamento. Constatamos que essas mulheres estavam em condições subumanas e imediatamente acionamos o Centro de Referência Especializada de Assistência Social (Creas), Centro de Referência da Mulher do Crato (CRM) e Centro de Atenção Psicossocial (Caps) para o acompanhamento dessas vítimas”, relata a delegada Kamila Brito, titular da DDM-Crato.

Em depoimento, Fábio Luna negou qualquer conduta que caracterizasse maus-tratos, abuso sexual ou uso indevido dos benefícios das vítimas. Ele ainda afirmou que as celas eram trancadas apenas durante a noite, segundo ele, para garantir a segurança das mulheres. Por outro lado, a investigação policial aponta que as vítimas, em situação de debilidade, eram proibidas de sair das celas. Há indícios ainda que, em algumas ocasiões, as mulheres sofriam agressões físicas. As apurações também visam identificar se o investigado ministrava remédios sem orientação médica.

Assim, além de cumprir um mandado de prisão preventiva, a unidade especializada da Polícia Civil em Crato também autuou o suspeito em flagrante pelos crimes de maus-tratos e cárcere privado. Ainda será investigado uma possível apropriação indevida de benefícios das vítimas e lesões.

Denúncias

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia.

As denúncias podem ser encaminhadas ainda para o telefone (88) 3102-1250, da Delegacia de Defesa da Mulher de Crato. O sigilo e o anonimato são garantidos.

ASCOM POLÍCIA CIVIL/CE

Related

Ceará 5558621808789061065

Links indicados

Destaques da semana

Siga-nos no Facebook

Rádios Parceiros


Sites parceiros

GeraLinks - Agregador de links

Page Rank

seo checker

Total de visualizações

item