Cadastro único: Governo adia reinício de bloqueio e suspensão de benefício para dia 31

Decisão tem por base efeitos da pandemia Pedro Peduzzi, da Agência Brasil Portaria publicada pelo Ministério da Cidadania no Diário Oficial ...

Decisão tem por base efeitos da pandemia

Pedro Peduzzi, da Agência Brasil

Portaria publicada pelo Ministério da Cidadania no Diário Oficial da União nesta quinta-feira (4) suspende a retomada do cronograma de bloqueio de pagamentos e de suspensão de benefícios previstos no Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal.

Foto: Reprodução

Segundo a portaria, o novo prazo para a retomada do cronograma é 31 de março. A decisão tem por base a situação emergencial pela qual passa o país em decorrência da pandemia.

É por meio do Cadastro Único que o governo identifica quem são e como vivem as famílias de baixa renda no Brasil, de forma a torná-las aptas para participar de programas sociais como Bolsa Família, Tarifa Social de Energia Elétrica e Programa Minha Casa Minha Vida, além de possibilitar isenção de taxas como as cobradas em concursos públicos.

Para se enquadrar nesse grupo, a renda média familiar tem de ser de até metade de um salário mínimo por mês, o que corresponde a R$ 522,50. Para se chegar a essa média basta somar o salário de todas as pessoas da família e dividir pelo número de pessoas que a integram.

Também se enquadram famílias cuja soma total dos salários seja de até R$ 3.135 (valor que corresponde a três salários mínimos). Também se enquadram nesse grupo pessoas que estejam em situação de rua.

Related

Brasil 6382742030859027640

Links indicados

Destaques da semana

Siga-nos no Facebook

item