Veja mais:

IML libera corpos de pais e filhos vítimas de acidente de avião em MG

O radiologista Marcos Nogueira Chagas pilotava a aeronave. Além dele, a esposa e os três filhos morreram no acidente Cinco moradores...

O radiologista Marcos Nogueira Chagas pilotava a aeronave. Além dele, a esposa e os três filhos morreram no acidente
Facebook/Reprodução

Cinco moradores do Distrito Federal, sendo três crianças, morreram após a queda de um avião monomotor, em Patos de Minas (MG), na manhã deste domingo (4/11). O município fica a cerca de 430km de Brasília. O Instituto Médico Legal (IML) da cidade mineira informou que os corpos já foram liberados.
De acordo com o Corpo de Bombeiros Militar da região do Alto Parnaíba, os adultos são os médicos Marcos Nogueira Chagas, 45 anos, e Carla Giannine Pereira Medina, 44. Os filhos deles, que também morreram com a queda, tinham 7, 10 e 13 anos. Marcos e Carla eram radiologistas da rede pública do DF.
Os corpos das vítimas foram levados para o IML de Patos de Minas e os pertences recolhidos pela perícia. O avião particular caiu quando Marcos, que pilotava a aeronave, tentava aterrissar. Eles voltavam de Varginha (MG), onde moram parentes do médico, com destino a Brasília.
Segundo informações da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a aeronave foi fabricada em 2013 e estava no nome de Marcos Chagas. Comportava três passageiros e poderia voar apenas durante o dia.
Os bombeiros foram acionados por volta das 10h30. O avião estava há cerca de 1km do aeroporto de Patos de Minas. Quando os militares chegaram, as vítimas já estavam sem vida, em meio às ferragens da aeronave.
Veja fotos da família

Os corpos foram identificados pela Perícia Técnica da Polícia Civil de Minas Gerais. Parentes de Marcos foram a Patos de Minas para concluir o processo de reconhecimento.
Operação de resgateO chefe das operações de resgate na área da 4ª Companhia Independente de Bombeiros, tenente José Inivaldo de Queiroz Silva, conversou com o Metrópoles. Segundo ele, atuaram na operação oito bombeiros, policiais civis e militares.
“Quando chegamos, não havia ninguém vivo. Os corpos estavam presos às ferragens. Não teve incêndio, mas todos estavam muito machucados”, afirmou.
A partir de agora, investigadores do Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa 3), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), realizarão a Ação Inicial da ocorrência envolvendo a aeronave de matrícula PR-ZMZ.
A ação é o começo do processo de investigação e tem o objetivo de coletar dados: fotografar cenas, retirar partes da aeronave para análise, reunir documentos e ouvir relatos de pessoas que possam ter observado a sequência de eventos.
“A investigação realizada pelo Cenipa tem o objetivo de prevenir que novos acidentes com as mesmas características ocorram. A conclusão de qualquer investigação conduzida pelo Cenipa terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade do acidente”, informou a assessoria da Força Aérea Brasileira (FAB) por meio de nota.
Em nota, a Secretaria Saúde se solidarizou com os familiares dos médicos “ratificando o voto de pesar pela perda e agradecimentos ao trabalho prestado à Saúde Pública do DF”. O colégio Olimpo, onde Pedro Victor Medina Chaves, um dos filhos do casal, estudava, destacou, pelas redes sociais, que está de luto.
Fonte: Metrópoles

Related

Brasil 2127725702663837880

Mais lidas

Links indicados

CURTA NOSSA PÁGINA

Seguir por Email

Confira

Sobral tec

SOBRAL NET

SOBRAL NET

R DIAS

R DIAS

pizza na pedra o mario

Elite Educação

ótica do trabalhador

item
http://go.oclasrv.com/afu.php?zoneid=2028681