Veja mais:

Fortaleza registra mais de 15 mil roubos somente no primeiro semestre do ano

O sindicato que representa os policiais civis afirma que a carência de efetivo somada à alta quantidade de casos dificulta o trabalho de ...

O sindicato que representa os policiais civis afirma que a carência de efetivo somada à alta quantidade de casos dificulta o trabalho de investigação.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, somente em 2018, Fortaleza já contabilizou 15.489 crimes do tipo roubo a pessoa e roubo de documento.

Uma média de 100 casos por dia. Número que apesar de alto, ainda não reflete a realidade da capital, já que muitas vítimas preferem não registrar o boletim de ocorrência.

A população critica a falta de investigação para prender os assaltantes. O sindicato que representa os policiais civis afirma que a carência de efetivo somada à alta quantidade de casos dificulta o trabalho.

Além disso, o número de distritos policiais em Fortaleza também é insuficiente: são 24. Praticamente a mesma estrutura há duas décadas, segundo o sindicato. Hoje, existem unidades que atendem áreas bastante extensas. É o caso do 12º DP, que abrange o Conjunto Ceará, que sozinho tem mais de 48 mil habitantes, além dos bairros Granja Lisboa e Genibaú. (Tribuna do Ceará)

Related

Polícia 7145821923883123538

Mais lidas

Links indicados

CURTA NOSSA PÁGINA

Seguir por Email

Confira

Sobral tec

SOBRAL NET

SOBRAL NET

R DIAS

R DIAS

pizza na pedra o mario

Elite Educação

ótica do trabalhador

item
http://go.oclasrv.com/afu.php?zoneid=2028681