Sindicato dos médicos cobra esclarecimento sobre atraso de salários na UPA de Sobral | Diário Sobralense News

Sindicato dos médicos cobra esclarecimento sobre atraso de salários na UPA de Sobral

Segundo relatos recebidos pela entidade, os médicos estão enfrentando atrasos salariais desde janeiro de 2024 Créditos: Edwalcyr Santos / Si...

Segundo relatos recebidos pela entidade, os médicos estão enfrentando atrasos salariais desde janeiro de 2024

Créditos: Edwalcyr Santos / Sistema Paraíso

Foto: Marcos Studart/Ceará.gov

O Sindicato dos Médicos enviou um ofício na última terça-feira (26) à direção da Fundação Leandro Bezerra de Menezes (FLBM) e à Secretária de Saúde do Município de Sobral, Letícia Reichel dos Santos, solicitando esclarecimentos sobre a situação dos médicos que trabalham na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Sobral, sob a gestão da FLBM.

Segundo relatos recebidos pela entidade, os médicos estão enfrentando atrasos salariais desde janeiro de 2024, sem qualquer previsão para a regularização desta situação. O pagamento referente ao mês de janeiro deveria ter sido realizado até o dia 10 de março, mas até o momento, os médicos não receberam qualquer remuneração e não obtiveram esclarecimentos sobre o atraso.

O presidente do Sindicato dos Médicos, Dr. Max Ventura, reforçou que é inadmissível que os profissionais de saúde sejam submetidos a essa prática prejudicial de não recebimento pontual de seus salários. Ele destacou que a situação é insustentável e causa sérios prejuízos à classe médica, afetando diretamente a qualidade e a continuidade dos serviços prestados à população.

Os médicos relataram que estão trabalhando em condições precárias, com a unidade constantemente lotada, falta de medicamentos básicos e ausência de segurança adequada. Além disso, a sobrecarga de trabalho é evidente, com mais de 200 atendimentos por plantão de 12 horas, sendo que há apenas dois médicos “flex” nas escalas.

A entidade também expressou preocupação com o sistema de prescrição, que tem apresentado problemas recorrentes, como lentidão e travamentos, impactando ainda mais a eficiência dos atendimentos e contribuindo para o agravamento da situação.

O Sindicato dos Médicos esclareceu que, de acordo com o art. 67, da Lei 8.666/1993 (Lei de licitações), a Administração Pública tem o dever de acompanhar e fiscalizar a execução de seus contratos. Assim, o pagamento da remuneração destes médicos tem sua origem monetária proveniente das finanças públicas, mesmo que de forma indireta. A Fundação Leandro Bezerra de Menezes exerce o papel de administradora, limitando-se a fazer repasses aos profissionais médicos dos valores concedidos pela administração pública.

Diante do exposto, a entidade solicitou à SMS de Sobral e à FLBM que adotem as medidas necessárias para solucionar esta situação. Salientou ainda a importância de uma pronta intervenção para evitar maiores prejuízos tanto aos profissionais da saúde quanto à população usuária dos serviços médicos.

O Sindicato dos Médicos se colocou à disposição para colaborar na resolução deste impasse e reafirmou seu compromisso com a categoria, prestando suporte e agindo para que os profissionais recebam seus pagamentos em dia, garantindo a continuidade do atendimento à população.


Receba notícias do Diário Sobralense e fique por dentro de tudo!

Escolha a sua comunidade:
 WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
 Entrar no Grupo
 
TelegramEntre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo

Related

Sobral 8307415029480880216

Destaques da semana

Links indicados

item