Saiba quem é Sabine Boghici, presa por golpe contra a mãe

Nesta quarta-feira (10), a Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu Sabine Boghici por aplicar um golpe de mais de R$ 720 milhões contra a pr...

Nesta quarta-feira (10), a Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu Sabine Boghici por aplicar um golpe de mais de R$ 720 milhões contra a própria mãe. Geneviève Boghici, de 82 anos, é viúva do marchand (profissional que negocia obras de arte) Jean Boghici, e chegou a ser ameaçada pela filha com uma faca no pescoço.

Siga o Telegram do Diário Sobralense e fique por dentro das últimas notícias de hoje.

Reprodução


Herdeira de um dos maiores colecionadores de arte do Brasil, Sabine Boghici estudou no Lycée Molière, colégio renomado do Rio de Janeiro. Ela atuava como modelo na The One Agency e atuava pela causa animal.

Em 2012, o nome dela chegou a aparecer nos jornais após conseguir salvar duas cadelas e 14 gatos de um incêndio no apartamento de sua família.

Segundo a polícia, “Sabine enfrenta sérios problemas psicológicos desde a adolescência, como depressão, ansiedade e crises de pânico”.

O CASO

A francesa Geneviève Boghici é viúva do marchand Jean Boghici, que morreu no ano de 2015. De acordo com as investigações, a série de explorações contra ela teriam começado em janeiro de 2020, quando a idosa foi abordada por uma suposta cartomante que se apresentou como Diana.

Na ocasião, a mulher teria dito que a filha de Geneviève estava doente e morreria dentro de pouco tempo. Aproveitando-se das crenças da senhora, a mulher a convenceu a investir em tratamentos espirituais para salvar Sabine. Oito pagamentos foram feitos entre 22 de janeiro até 5 de fevereiro, somando R$ 5 milhões.

Durante esse período, Sabine isolou Geneviève de pessoas próximas e demitiu os funcionários domésticos. Desconfiada da filha, a francesa decidiu suspender os pagamentos. A partir de então, Sabine passou a ameaçar a mãe de morte e a agredi-la. Ao longo do isolamento causado pela pandemia da Covid-19, os abusos ficaram mais recorrentes, e Geneviève foi proibida até mesmo de usar o telefone.


Nesse tempo, a filha da francesa recebia visitas de outra suposta vidente envolvida no golpe, Rosa Stanesco Nicolau, também conhecida como Mãe Valéria de Oxossi. Por diversas vezes, Sabine ameaçava a mãe com facas, e Rosa mandava matá-la caso não fossem realizadas transferências bancárias. Ao todo, foram realizadas 39 pagamentos à quadrilha liderada por Sabine, além dos bens que foram levados da casa da francesa, sob a alegação de que eles estavam amaldiçoados e precisavam ser benzidos.

Entre as peças furtadas estavam 16 obras de arte milionárias, de autoria de Tarsila do Amaral, Cícero Dias, Antônio Dias, Michel Macreau, entre outros artistas. Até o momento, a polícia recuperou R$ 303,5 milhões dos R$ 725 milhões roubados.

A Delegacia Especial de Atendimento à Pessoa da Terceira Idade está responsável pelo caso. Seis mandados de prisão e 16 de apreensão foram expedidos. Sabine, Rosa e outros envolvidos, Gabriel Nicolau Traslaviña Hafliger e Jacqueline Stanescos, foram presos nesta quarta-feira (10).

Via Pleno News

Related

Brasil 6516678947315847858

Destaques da semana

Links indicados

Siga-nos no Telegram

Siga-nos no Facebook



Sites Parceiros

GeraLinks - Agregador de links

Sites parceiros

38ba90fa0ec5e1eb24841c49ef10895998492859
item