Polícia indicia policial penal pela morte de dirigente do PT em Foz do Iguaçu

Nesta sexta-feira (15), o policial penal Jorge José da Rocha Guaranho, suspeito de assassinar Marcelo de Arruda, tesoureiro do PT (Partido d...

Nesta sexta-feira (15), o policial penal Jorge José da Rocha Guaranho, suspeito de assassinar Marcelo de Arruda, tesoureiro do PT (Partido dos Trabalhadores) em Foz do Iguaçu (PR), foi indiciado por homicídio duplamente qualificado por motivo torpe e por causar perigo comum às pessoas presentes no local do crime.

Receba as notícias do Diário Sobralense no seu Telegram

Foto: Reprodução

A informação foi confirmada pela delegada chefe da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa, Camila Cecconello, durante coletiva. Segundo a delegada, o policial penal está sedado no momento. Segundo a delegada, “não há provas de que foi um crime de ódio, pelo fato de a vítima ser petista”. Durante a entrevista, a delegada revelou detalhes sobre o episódio. Segundo Camila, Guaranho estava em um churrasco e teria ingerido bebidas alcoólicas quando soube da festa com temática em homenagem ao ex-presidente Lula em um clube da região, tendo acesso a imagens das câmeras de segurança do local.

Veja também:

Ainda de acordo com a delegada, ele foi até o local e tocou uma música que fazia alusão à campanha de Jair Bolsonaro, o que gerou uma discussão entre ele e Marcelo, que teria atirado terra na direção de Guaranho, atingindo sua esposa e uma criança que estaria com o casal. Depois de deixar a mulher em casa, ele retornou, entrou no clube. Marcelo e Guaranho se encararam com as armas apontadas um para o outro até que o agente penal abriu fogo. Já em solo, Marcelo revida e acerta Guaranho.

Fonte: Gazeta Brasil

Related

Brasil 6215704477127905910

Veja também

Destaques da semana

Links indicados

Siga-nos no Telegram

Siga-nos no Facebook

Acompanhe-nos!


Sites Parceiros

GeraLinks - Agregador de links

Sites parceiros

38ba90fa0ec5e1eb24841c49ef10895998492859
item