Duas irmãs e um acompanhante são presos na Tailândia por tráfico de cocaína

Trio foi pego em flagrante no aeroporto de Bangkok com 15 kg de cocaína na mala Créditos: Metro World News Três brasileiros foram presos na ...

Trio foi pego em flagrante no aeroporto de Bangkok com 15 kg de cocaína na mala

Créditos: Metro World News

Três brasileiros foram presos na Tailândia por tráfico de drogas no último dia 13 de junho, duas irmãs de Feira de Santana, em Salvador e um homem que as acompanhava. Eles foram detidos no Aeroporto de Bangkok com 15 quilos de cocaína na bagagem.

Receba as notícias do Diário Sobralense no seu Telegram

Irmãs Samara e Daiana Taxma Chalegre Muritiba (Reprodução / Redes Sociais)

As irmãs foram identificadas como Samara Taxma Chalegre Muritiba, de 28 anos, e Daiana Chalegre Muritiba, de 30 anos. O homem chama-se Laécio José Paim das Virgens Filho.

De acordo com a família, as irmãs avisaram que viajariam a São Paulo para comprar roupas e depois voltariam para casa. Poucos dias depois a família foi informada pelo Itamaraty sobre a prisão.

A defesa alega que as duas irmãs foram enganadas e que alguém colocou a droga ilícita na bagagem das mulheres. Os advogados não esclareceram qual a relação delas com Laércio.

De acordo com o Itamaraty, as irmãs permanecem isoladas em uma área no presídio de Bankcok por causa das restrições da covid-19. Eles vão responder por tráfico internacional de drogas, cuja pena pode chegar a 15 anos de prisão.

Veja também:

A Tailândia é um dos países que mantém a pena de morte para tráfico de drogas, mas geralmente ela é aplicada para o que eles definem como ‘categoria 1′, que é tráfico de heroína. Cocaína, que é o caso das brasileiras, é categoria 2.

OUTRA BRASILEIRA TAMBÉM FOI PRESA NA TAILÂNDIA

Mary Hellen Coelho Silva, 21 anos, presa na Tailândia por tráfico de drogas (Foto: Reprodução/Redes sociais)

Um caso semelhante ao das irmãs é o da brasileira Mary Hellen Coelho da Silva, de 22 anos, que em fevereiro foi flagrada com 9 kg de cocaína escondidas no fundo falso da mala no aeroporto de Bangkok.
Ela foi condenada a 7 anos e seis meses de prisão e ao pagamento de uma multa de 750.000 Baht (pouco mais de R$ 100 mil) após confessar o crime para obter redução da pena, em julgamento realizado em maio.

Siga o Diário Sobralense no Google Notícias e acompanhe as notícias do dia em primeira

Related

Mundo 5015590796938129036

Destaques da semana

Links indicados

Siga-nos no Telegram

Siga-nos no Facebook



Sites Parceiros

GeraLinks - Agregador de links

Sites parceiros

38ba90fa0ec5e1eb24841c49ef10895998492859
item