Ceará notifica quase mil casos suspeitos de reações adversas às vacinas contra a Covid-19

  O Estado do Ceará notificou, até o último dia 19 de abril, 916 Eventos Adversos Pós-Vacinação (EAPV) supostamente associados às vacinas co...

 O Estado do Ceará notificou, até o último dia 19 de abril, 916 Eventos Adversos Pós-Vacinação (EAPV) supostamente associados às vacinas contra a Covid-19. Desses, 611 casos são de pessoas imunizadas com a CoronaVac, desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac, e 305 estão relacionados a quem recebeu a vacina Astrazeneca/Oxford. Os números constam em uma nota técnica divulgada pela Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), na quarta-feira (28).

De acordo com o documento, pelo menos 73 dos 184 municípios cearenses notificaram casos suspeitos de EAPV desde o início da campanha de imunização no Estado, em 18 de janeiro. Os sintomas mais comuns foram febre, cefaléia (dor de cabeça), mialgia (dor muscular), calafrios, diarreia, desconforto abdominal, edema, dor localizada, náusea, prurido (coceira) e sonolência. As reações adversas, conforme especifica a nota da Sesa, não necessariamente são causadas pelo uso dos imunizantes.

Dos 916 casos de EAPV notificados no Ceará, 769 já tiveram avaliação concluída. Os resultados indicam que 748 pessoas podem ter apresentado os sintomas em decorrência do uso das vacinas, enquanto outras 21 tiveram reações por causa de erros durante o processo de imunização. As falhas, no entanto, não foram detalhadas pela Sesa. As demais 147 notificações ainda estão sendo investigadas.

Fonte: O Povo

Related

Ceará 8331531824762320549

Links indicados

Destaques da semana

Siga-nos no Facebook

Rádios Parceiros


Sites parceiros

GeraLinks - Agregador de links

Page Rank

seo checker

Total de visualizações

item