This is default featured slide 1 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.This theme is Bloggerized by Lasantha Bandara - Premiumbloggertemplates.com.

This is default featured slide 2 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.This theme is Bloggerized by Lasantha Bandara - Premiumbloggertemplates.com.

This is default featured slide 3 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.This theme is Bloggerized by Lasantha Bandara - Premiumbloggertemplates.com.

This is default featured slide 4 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.This theme is Bloggerized by Lasantha Bandara - Premiumbloggertemplates.com.

This is default featured slide 5 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.This theme is Bloggerized by Lasantha Bandara - Premiumbloggertemplates.com.

This is default featured slide 5 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.This theme is Bloggerized by Lasantha Bandara - Premiumbloggertemplates.com.

This is default featured slide 5 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.This theme is Bloggerized by Lasantha Bandara - Premiumbloggertemplates.com.

terça-feira, 28 de abril de 2020

Todas as maneiras de matar o coronavírus (até agora)


Cientistas de 74 países estão estudando os pontos fracos do Sars-Cov-2 para descobrir o quanto antes um tratamento eficiente ou desenvolver uma vacina contra a doença. Confira a ficha completa do atual Inimigo Número 1 da humanidade:

Eles têm “espinhos” que podem ser inutilizados

Cada Sars-Cov-2 tem a superfície repleta de “espinhos” ou “spikes”, que na realidade são proteínas que se conectam à parede celular do hospedeiro para introduzir o material genético viral e “sequestrar” as funções celulares para que mais vírus sejam produzidos.

Os vírus se unem à células chamadas humanas ACE2, que são prevalentes nos pulmões e no intestino delgado.

Uma forma de impedir essa conexão entre vírus e célula humana é atrapalhar o funcionamento dessas proteínas com a ação dos anticorpos.

Esses espinhos podem ser usados em vacinas

A solução mais garantida para a humanidade contra esse vírus é o desenvolvimento de uma vacina, para que as populações tenham contato com ele de maneira segura e controlada e possam produzir anticorpos.

Existem dois tipos de vacina: com vírus vivos atenuados e com vírus mortos ou com pedaços dele. O primeiro é contraindicado para pessoas com baixa imunidade, pois há maior risco de causar efeitos adversos. Já a segunda é segura para todos, porém normalmente é necessário fazer várias aplicações para se obter uma resposta duradoura.

Eles são atacados por anticorpos de doadores

Pessoas com idade entre 18 e 69 anos, que pesam mais de 50kg e que tiveram coronavírus e já se recuperaram há pelo menos 14 dias podem doar plasma para pacientes com formas graves da Covid-19. Os anticorpos do doador atacam os vírus no corpo de quem recebe a transfusão.

Eles podem ser enganados

Pesquisas também estão tentando criar moléculas sintéticas que parecem com o ACE2, para enganar o vírus e fazer com que ele grude nessas “iscas” ao invés de se conectar com as células humanas.

Eles são frágeis

Todos os vírus têm uma camada de proteína para proteger sua preciosa carga genética. O coronavírus tem também uma camada extra de moléculas de lipídios. Como o sabonete quebra gordura, esse envelope viral é quebrado e o organismo é destruído. O álcool 70% também tem este feito, mas se a sua mão estiver visualmente suja você deve lavá-la com água e sabão.

Eles podem ser sensíveis a mudança de PH

Você já ouviu falar muito na cloroquina, mas você conhece o mecanismo de ação do medicamento? Ele altera o pH das células humanas, deixando-as mais básicas e menos hospitaleiras para alguns tipos de vírus. Ele também pode reduzir a inflamação de pulmão que mata pacientes com casos mais graves de Covid-19.

O grande problema da cloroquina é que há efeitos colaterais importantes na visão, coração e no fígado, por isso ainda não se sabe com certeza se ele ajuda pacientes da Covid-19 ou se atrapalha. É importante lembrar que você nunca deve se automedicar, especialmente com cloroquina, já que uma dose pequena do medicamento pode ser fatal. [Hemocentro RP, American Chemical Society, OMS, Fundação Oswaldo Cruz,  Wired]

Links indicados