Veja mais:

Felipe Camargo fala do reencontro com Vera Fischer em cena

"Nosso filho está adorando nos ver trabalhando juntos", contou o ator Patrícia Kogut, da Agência O Globo No ar em "Espe...

"Nosso filho está adorando nos ver trabalhando juntos", contou o ator

Patrícia Kogut, da Agência O Globo
No ar em "Espelho da vida" com dois personagens, Américo e Eugênio, Felipe Camargo voltou a trabalhar novamente com Vera Fischer - com quem foi casado até 1995 - depois de 24 anos. Ele conta ter ficado feliz com o reencontro:

- A Vera é mãe do meu filho mais velho, Gabriel, que está com 26 anos. Fazia mais de duas décadas que a gente não se encontrava em cena e, desde então, muita água rolou. Temos um relacionamento bacana, muito cordial. Esse tempo juntos vai fazer crescer ainda mais essa amizade. Durante a temporada de gravações em Minas Gerais, pudemos conversar bastante. Além disso, o Gabriel está adorando ver os pais trabalhando juntos novamente  - conta o ator, que não encontrava Vera em cena desde "Pátria minha".
Foto: reprodução / TV Globo

Ele diz que não sabe se terá sequências com a atriz na novela:

- Fizemos uma cena juntos, mas com um grande grupo. Não sei exatamente se os personagens terão alguma relação mais próxima.

Sobre os dois papéis na trama, ele afirma que, apesar de ambos serem a mesma pessoa em vidas diferentes, há grandes diferenças.

- O Eugênio é uma pessoa mau-caráter, capaz de fazer coisas ruins. Já o Américo quer se dar bem na vida. É um sonhador, que, ao mesmo tempo, não tem ética. Mas não vejo uma maldade dele - avalia.

Felipe ressalta que, embora o personagem inicialmente tenha procurado Cris (Vitória Strada) pensando em tirar vantagens, já está começando a gostar da filha:

- Acho que ele está começando a perceber que as coisas não são tão simples. Que as pessoas, principalmente a filha, se magoaram bastante por conta das ações dele. Não sei se isso fará com que mude sua postura.

Na trama, Camargo repete ainda a parceria com Ana Lúcia Torre, com quem contracenou em "Amor eterno amor" (2012), também da autora Elizabeth Jhin:

- Estamos nos divertindo muito. Ela é uma atriz fantástica. Ficamos amigos desde o trabalho anterior.

Sobre a temática espiritual da novela, o ator conta que tem uma grande afinidade com o kardecismo, mas que não se considera espírita.

- Eu acredito em Deus e gosto de muitos pontos do kardecismo, mas também tenho as minhas dúvidas. Afinal de contas, não conheço ninguém que tenha ido para o lado de lá e voltado para contar - brinca.

Related

Entretenimentos 2815384159629724237

Mais lidas

Links indicados

CURTA NOSSA PÁGINA

Seguir por Email

Confira

Sobral tec

SOBRAL NET

SOBRAL NET

R DIAS

R DIAS

pizza na pedra o mario

Elite Educação

ótica do trabalhador

Máquina de Cartão de Crédito

item
http://go.oclasrv.com/afu.php?zoneid=2028681 http://go.onclasrv.com/afu.php?zoneid=1786153