Caso Daniel: Cristiana Brittes também será denunciada por homicídio, diz promotor

Promotor do caso disse que 'homicídio jamais teria acontecido sem a atuação determinante de Cristiana' Redação iBahia Cristian...

Promotor do caso disse que 'homicídio jamais teria acontecido sem a atuação determinante de Cristiana'

Redação iBahia
Cristiana Brittes, esposa do assassino confesso de Daniel Corrêa, Edison Brittes, também  poderá responder também por homicídio. De acordo com o promotor do caso, João Nilton Salles, a morte do jogador 'jamais teria acontecido sem a atuação determinante dela', declarou. As informações são do Fantástico



Família Brittes: Cristiana à esquerda, Edison no meio e Alana à direita (Foto: Reprodução)
Além dela, Edison Brittes Júnior, Eduardo da Silva, Ygor King e Willian David da Silva  também serão indiciados pelo assassinato de Daniel. Anteriormente, Cristiane seria indiciada apenas por fraude processual e coação de testemunhas, assim como a filha, Alana Brittes. 

"Com a análise do inquérito, a conclusão que eu cheguei é que todo esse crime de homicídio jamais teria acontecido da forma como aconteceu sem a atuação determinante da Cristiana", disse o promotor em entrevista ao Fantástico. 

Segundo o inquérito da polícia, Daniel foi assassinado foi agredido e morto após Edison ter flagrado o jogador na cama com Cristiana. Em depoimento, o empresário confessou o homicídio e afirmou que o atleta tentou estuprar a esposa. 

De acordo com o promotor, Cristiana entregou ao jogador "toda a possibilidade de acreditar que aquela brincadeira [tirar foto ao lado ao lado dela] estaria dentro da normalidade, nas circunstâncias em que se deram". 




Foto: Divulgação
"Ela sabia do caráter do marido, da personalidade violenta dele, e quando se iniciaram os atos de homicídio que culminaram na morte do Daniel, ao invés de tentar evitar essa conduta, ela determinou, isso tá claro nos autos, que o Daniel fosse retirado da casa e que eles terminassem os atos de execução fora", explicou o promotor. A denúncia será entregue ao Ministério Público nesta semana. 

De acordo com a polícia, Eduardo da Silva, Ygor King e David Willian participaram das agressões e estavam no carro em que levou o jogador até o matagal onde foi encontrado morto no fim de outubro. Eles estão presos temporariamente.
Alana Brites está presa indicada por coação de testemunhas e fraude processual. O jovem Eduardo Purkote também está preso por lesão corporal grave. 

A defesa de Cristiane indicou 'espanto' e 'repúdio' quanto à denúncia do promotor de justiça.
"É estarrecedor o argumento de que seria ela a causadora dos crimes de importunação sexual e tentativa de estupro dos quais foi vítima, enquanto dormia em seu quarto.

A defesa tem convicção que mulher alguma pode ser responsável por ser vítima da própria violência sexual sofrida. Roupas, maquiagem, maneira de ser ou agir não são justificativas para que predadores sexuais ataquem mulheres em nossa sociedade.

A defesa técnica de Cristiana Rodrigues Brittes lamenta as infelizes declarações do Promotor de Justiça e reitera à sociedade que a mulher jamais será culpada por ser vítima de agressões físicas, emocionais ou sexuais".


Acompanhe-nos no Twitter Facebook

Related

Esporte 166483061751092486

Mais lidas

CURTA NOSSA PÁGINA

SIGA-NOS

Seguir por Email

Sobral tec

Instituto formar

SOBRAL NET

SOBRAL NET

R DIAS

R DIAS

pizza na pedra o mario

ótica do trabalhador

Elite Educação

item
http://go.oclasrv.com/afu.php?zoneid=2028681