Cirurgião que salvou vida de Bolsonaro custou R$ 367,06 ao SUS

Pago pelo sistema público brasileiro, especialista em veias e artérias foi tirado de almoço de família para conter hemorragia do candidato ...

Pago pelo sistema público brasileiro, especialista em veias e artérias foi tirado de almoço de família para conter hemorragia do candidato
Redação Metrópoles
.
O atendimento que salvou Jair Bolsonaro (PSL) do ataque em Juiz de Fora (MG) foi feito em uma unidade da rede pública de saúde. Antes de ser transferido para o Hospital Albert Eistein, em São Paulo, na manhã desta sexta-feira (7/9), o presidenciável esteve nos corredores do Sistema Único de Saúde (SUS) e foi salvo por R$ 367,06, preço pago pelo sistema por esse tipo de cirurgia.
Na tabela do SUS, o procedimento feito por Bolsonaro é descrito como “tratamento cirúrgico de lesões vasculares traumáticas do abdômen”. Já o hospital Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora será remunerado em R$ 1.090,80. O levantamento foi feito pela reportagem da revista Piauí.
Responsável pela operação, o cirurgião vascular Paulo Gonçalves de Oliveira Junior almoçava com a família quando foi deslocado para a unidade de saúde mineira. Um de seus papéis foi identificar o local da hemorragia, evitar a perda de sangue do paciente e salvar sua vida. Ele será remunerado em R$ 367,06 pela operação.
Eunice Dantas, diretora médica e técnica da Santa Casa de Misericórdia, afirmou que o presidenciável recebeu quatro bolsas de transfusão (ele perdeu 2,5l de sangue) e saiu do hospital “estável hemodinamicamente”. “Por isso foi possível a transferência [para São Paulo]”, afirmou. Segundo ela, em casos como o dele a alta hospitalar leva de uma semana a 10 dias.
“Dor insuportável”Em um vídeo gravado pelo senador Magno Malta (PR-ES), o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) fala, pela primeira vez, do ataque que sofreu nessa quinta-feira (6), durante campanha em Juiz de Fora (MG). Na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Misericórdia, o candidato disse que a dor que sentiu com a facada foi “insuportável”.

Boas condições
Na tarde desta sexta (7), o Hospital Albert Eistein, em São Paulo, informou que o paciente se encontra em estado “consciente e em boas condições clínicas”. Ele foi transferido da Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora para o centro médico da capital paulista por volta das 9h.
Por meio de nota, o diretor superintendente do hospital, Miguel Cendoroglo, disse que o paciente está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e realizou exames laboratoriais e de imagens, sendo avaliado por equipe multiprofissional. “O tratamento iniciado anteriormente em Juiz de Fora (MG) está sendo continuado”, acrescentou.
A equipe médica responsável por cuidar de Jair Bolsonaro é formada pelo cirurgião Antônio Luiz Macedo e o clínico e cardiologista Leandro Santini Echenique.

Related

Politica 1067446005543860864

As mais lidas da semana

links indicados

CURTA NOSSA PÁGINA

Seguir por Email

Máquina de Cartão de Crédito

SOBRAL NET

ponto do consorcio

Brenda's Estética

R DIAS

pizza na pedra o mario

Elite Educação

junior suplementos e academa

.

item
http://go.oclasrv.com/afu.php?zoneid=2028681 http://go.onclasrv.com/afu.php?zoneid=1786153